Coronavírus: Espanha tem 5 mil novos casos em 24 horas; Itália bate recorde de mortos

Leia também

Record toma triste decisão e tudo acaba mal para Sabrina Sato

A emissora analisou o fracasso na audiência do programa, desde que era apresentado por Geraldo Luís.

Empresa de Luciano Huck dispensa mais de 400 funcionários pelo WhatsApp

Luciano Huck é criticado por forma como startup ligada a ele fez dispensa de funcionários.

Famoso cantor brasileiro fica em estado grave por Covid-19 e tudo é mantido em segredo

A crise afetou o famoso sambista, que compartilhou nas redes sociais o momento que viveu.

Novela americana usa truque para não ser suspensa em meio a Covid-19

O ator Roger Howarth é o personagem central na novela General Hospital, a mais antiga dos Estados Unidos.
Russel
Sempre ligado a tudo que acontece no Brasil e no mundo, estou sempre trazendo as últimas notícias sobre o mundo dos famosos, reality shows, filmes, músicas, novelas e programas de televisão de um modo geral. Aqui você ficará sempre muito bem informado. Se quiser entrar em contato, fique à vontade: russelmy@yahoo.com.br
Publicidade

Nas últimas 24 horas, a Espanha registrou quase 5 mil novos casos de infecções por coronavírus, um número que deixou o país inteiro em pânico. Quase dois mil pacientes estão internados em UTIs, sendo que em Madrid o número de pacientes já são o dobro da capacidade.

A Espanha está fechando suas lojas, estabelecimentos comerciais, mesmo assim as autoridades acreditam que o número de infectados continuará subindo.

Publicidade

A Itália bateu novo recorde de mortos em decorrência do novo coronavírus, foram 793 vítimas fatais em apenas 24 horas. Já são quase cinco mil mortos, superando até mesmo a China. E a Itália bateu um novo recorde hoje, são 6.557 novos casos positivos, agora o total já passa de 53 mil.

Bérgamo, na Itália, é um exemplo do que muitas cidades poderão enfrentar se não tomarem os devidos cuidados no combate ao novo coronavírus. A província italiana mais afetada pela doença tem cenários devastadores e a situação poderá piorar nos próximos dias.

Publicidade

Nos últimos dias vários caminhões do Exército retiraram dezenas de caixões que estavam se acumulando no cemitério. São tantas mortos que as funerárias não conseguem mais atender a todos, até em igrejas os caixões estão ficando à espera de alguém que possa tomar providências.

Os crematórios estão trabalhando 24 horas por dia, mas já estão em sua capacidade máxima e não sabemos que poderá ser feito. As autoridades solicitaram aos militares que buscassem os caixões em Bérgamo e os levasse para crematórios de cidades próximas, no intuito de amenizar o problema.

Nesta província vive mais de um milhão de pessoas e milhares de casos confirmados, enquanto outros seguem sendo infectados. O diretor do jornal local disse que são mais de 10 páginas informando sobre os mortos, é como se fosse ‘um boletim de guerra’.

As famílias não conseguem enterrar seus mortos, não há como fazer funeral, todos precisam ficar em casa trancados sem saber quem pegará o caixão e para onde será levado. Muitos não ficarão sabendo, agora, onde seus entes queridos foram sepultados.

Publicidade