Mulher que teve coronavírus sofre com preconceito dos vizinhos: ‘Devia ter morrido’

Leia também

Paulinho Gogó está fora de A Praça é Nossa: ‘Nunca chorei tanto na vida’

Humorista Paulinho Gogó confirmou que não é mais contratado da emissora de Silvio Santos.

Fim do confinamento em Wuhan, primeiro epicentro do novo coronavírus

Moradores poderão sair da cidade, mas precisam levar um smartphone com um aplicativo que tem informações sobre a saúde deles.

Aos 8 anos, Davi Lucca, filho de Neymar tem doença séria revelada

Carol Dantas, ex de Neymar, revelou como tem sido a mudança na rotina de Davi Lucca.

Vidente Carlinhos revela a verdadeira razão de possível queda de Bolsonaro na presidência

Em novo vídeo, o vidente Carlinhos comenta sobre a queda de Jair Bolsonaro na presidência.
Russel
Sempre ligado a tudo que acontece no Brasil e no mundo, estou sempre trazendo as últimas notícias sobre o mundo dos famosos, reality shows, filmes, músicas, novelas e programas de televisão de um modo geral. Aqui você ficará sempre muito bem informado. Se quiser entrar em contato, fique à vontade: russelmy@yahoo.com.br
Publicidade

Uma mulher de 28 anos precisou ficar 15 dias isolada em casa após contrair o novo coronavírus em uma viagem que fez à Itália. Ela mora em Barra Mansa, Rio de Janeiro, mas depois foi liberada pelos médicos que constataram estar tudo bem com ela.

A paciente ficou muito feliz, pois sabe que há várias pessoas em estado grave e muitas morrendo. Quando foi liberada para retomar sua vida normalmente, estava há dez dias sem apresentar os sintomas, por isso os médicos constataram que não havia mais nenhum risco.

Publicidade

Só que agora esta mulher está enfrentando um outro problema, que é o preconceito dos vizinhos e demais moradores da cidade, inclusive ela contou que vem sofrendo ataques desde que seu caso se tornou do conhecimento de todos.

Publicidade

Minha cidade é muito pequena, tem cerca de 180 mil habitantes. Entendo que as pessoas estejam assustadas, mas eu também não tenho culpa. Nas redes sociais estão compartilhando a minha foto e me xingando, dizendo que sou uma desgraçada“, desabafou a morada de Barra Mansa, no Sul Fluminense.

Publicidade

Há quem diga que eu deveria ter morrido na Europa“, disse a mulher, alegando que até divulgaram alguns áudios no WhatsApp como se fosse ela afirmando que brigou com as crianças que estudam na escola do filho, sendo que ela nem tem filho e mora só com o marido.

O caso dessa mulher foi apontado como suspeito somente pelo fato dela ter viajado até a Itália, sendo que em nenhum momento ela chegou a apresentar os sintomas do codiv-19. Ela foi ao hospital pro sentir dores nas costas e pensou que poderia ser uma pneumonia, então acabou sendo isolada e fez vários exames.

Na véspera de completar 28 anos, foi informada que estava com o novo coronavírus. Hoje ela lamenta a falta de informação das pessoas e espera que consiga viver em paz novamente.