in

Homem compra 17 mil frascos de álcool em gel, mas acaba se dando mal

Reprodução/DailyMail
Publicidade

Com a pandemia do Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, se espalhando pelo mundo, alguns itens de higiene básica tendem a faltar no mercado. Principalmente aqueles que podem prevenir o contágio com o vírus como o álcool em gel, máscaras e lenços antibacterianos. 

Nos Estados Unidos, por exemplo, esses itens já estão escassos em algumas regiões e alguns comerciantes previram que isso poderia acontecer e resolveram tirar algum proveito da situação. 

Foi o que aconteceu com Matt Colvin, morador do Texas, que logo após a primeira confirmação de morte por conta do coronavírus nos Estados Unidos, no dia primeiro de março, saiu com seu irmão Noah Colvin limpando todas as prateleiras de álcool em gel da cidade onde vivem. Não satisfeitos, os irmãos alugaram um caminhão e percorreram cerca de 2 mil quilômetros entre o Tennessee e o Kentucky com o objetivo de comprarem o máximo que podiam do produto que se tornaria raro nos próximos dias. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Voltando pra casa, Matt colocou seus produtos a venda na gigante de comércio eletrônico Amazon. Na mesma hora foram vendidas 300 garrafas de álcool em gel por um preço bem mais alto do que Matt tinha acabado de pagar em sua viagem. 

O comerciante só não contava com o fato de que no dia seguinte a Amazon tiraria do ar todos os seus anúncios e também os de outros vendedores que estavam se aproveitando da pandemia para inflacionar os preços dos itens de higiene. A plataforma ainda o contatou dizendo que se ele continuasse a aumentar o preço de suas mercadorias no site, o seu perfil seria desativado. Outra gigante no ramo de vendas online, o eBay proibiu em seu site qualquer venda de álcool em gel e máscaras. 

Matt Colvin está agora com 17,7 mil garrafas de álcool em gel em sua casa e não sabe o que fazer com elas e com o enorme prejuízo que levou tentando levar uma enorme bolada se aproveitando da situação.

Publicidade
Publicidade
Jean Marangoni

Escrito por Jean Marangoni

Influenciador digital responsável pelas páginas 'Mussum Sinceris' nas redes sociais, trabalho também com jornalismo online há 3 anos. Para sugestões entre em contato: [email protected]