in

Coronavírus: Valas são abertas para enterrar vítimas e podem ser vistas do espaço

O Globo
Publicidade

O Coronavírus já muda como o mundo tem se comportado. Valas estão sendo abertas em países como o Irã para enterrar seus mortos. O jornal Washington Post, por exemplo, divulgou nesta quinta-feira, 12 de março, imagens que mostra um cemitério em expansão no país que, até o momento, já registrou mais de 10 mil casos da doença.

Até duas semanas atrás, essas novas trincheiras, que são usadas para enterrar corpos, não existiam. Agora elas já tem um comprimento de cerca de 100 metros. O cemitério da imagem fica na cidade de Qom, que já registrou mais de 800 casos da doença. As informações do governo, muitas vezes, são desencontradas. 

Na Itália, por exemplo, 1016 pessoas já morreram da doença e outras milhares de pessoas estão impactadas com o problema. O país está fechado e quase nada funciona. Já no Irã, os números oficiais de quarta-feira, 11 de março, eram de mais de 350 mortes. Com isso, somadas as perdas de vidas em todo o planeta, os números começam a se aproximar de 5 mil. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Segundo analistas que viram as imagens do cemitério do Irã em expansão, a velocidade como as trincheiras estão sendo construídas mostra que os tradicionais rituais iranianos foram abandonados. 

O Irã já pediu ajuda financeira internacional para lidar com o caso. O país solicitou ajuda do Fundo Monetário Internacional, o FMI, na tentativa de evitar que o problema de acelere. Essa é a primeira vez, em mais de 50 anos, que isso acontece. A última vez que o Irã pediu ajuda desse tipo foi em 1962. Desde então, o país evita ajuda do exterior.

Publicidade
Publicidade
FERNANDO B

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.