in

Motorista de Gugu expõe tudo o que sabe: ‘Via beijando na boca’

Fotomontagem: Bruno Avila / Reprodução RecordTV / Revista Caras
Publicidade

Uma grande polêmica envolve o apresentador Augusto Liberato, que morreu em novembro do ano passado. Após o trágico acidente que causou a morte, a suposta viúva de Gugu, Rose Miriam Di Matteo, entrou em uma briga judicial para conseguir sua parte na herança.

No testamento, Gugu não deixou absolutamente nada para Rose. A suposta viúva alega que estava brigada com o apresentador, na época, e por isso teria ficado fora do documento, mas que logo haviam reatado o romance.

A Justiça busca pessoas próximas ao suposto casal, para que seus depoimentos sejam utilizados n[o veredito final. O ex-motorista de Gugu, David Coimbra dos Santos, de 33 anos, deu um depoimento extremamente importante para o caso da briga pela herança.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

A colunista Fábia Oliveira, do jornal O Dia, expôs que David teria trabalhado para família de Gugu em 2010, em São Paulo. Em uma declaração anexa ao processo, o motorista diz: “Antônio Augusto visitava com frequência a família, era muito carinhoso e atencioso. Eu via Antônio e Rose se cumprimentando com beijos na boca. Em todos os lugares eram recebidos como marido, mulher e filhos“.

O motorista defende a suposta viúva e ressalta que esta não é uma briga pelo dinheiro, mas sim um “reconhecimento de uma vida dedicada à família“, e que Rose doaria toda a parte conquistada para os próprios filhos, somente utilizando parte para usufruto.

Rose perdeu em duas instâncias, na Justiça. O advogado Nelson Willians luta para que a suposta viúva seja legalmente reconhecida em uma união estável com Gugu. Caso fosse comprovada a relação, metade da herança iria para Rose.

Publicidade
Publicidade
Bruno Avila

Escrito por Bruno Avila

Redator de futebol, política e famosos desde 2016. Hoje um dos redatores mais lidos do 1News Brasil. Fique à vontade para falar comigo: [email protected]