in

Depois do caso da cerveja Belorizontina, todo cuidado é pouco; entenda

Pixabay
Publicidade

É preciso muito cuidado ao escolher o seu fornecedor de bebidas. No estado do Rio de Janeiro, no bairro Gebara, na divisa dos municípios de São Gonçado e Itaboraí, policiais arrombaram um depósito e encontraram mais de 500 caixas de cervejas que tiveram seus rótulos adulterados.

Segundo investigações da própria polícia, o grupo de criminosos falsificava as cervejas alterando os seus rótulos: substituiam ‘A Outra’ por ‘Antártica’ e ‘Brahma’.

Com isso, eles cometiam uma fraude que permitia que aumentassem significativamente os seus lucros com a venda, pois conseguiam comprar a cerveja A Outra por um valor bem inferior ao das marcas que eram substituidas.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Apesar de ser uma situação muito menos grave que o caso da Belorizontina, é importante estar sempre alerta para que se possa consumir produtos originais, com procedência conhecida.

O caso da Belorizontina

Essa situação é bastante preocupante, principalmente depois do que aconteceu com o caso da cervejaria Baker, com a Belorizontina.

Houve um vazamento de um líquido extremamente tóxico, o dietilenoglicol, em alguns lotes dessa cerveja e isso pode ter sido causa de pelo menos 5 mortes e mais de 15 pessoas internadas.

Foi preciso o ministério público intervir e exigir que todas as cervejas da Baker fossem recolhidas e que também fosse suspensa toda a sua comercialização, causando um prejuízo tremendo à empresa, porém, muito inferior ao prejuízo causado por ela às vítimas e às famílias afetadas.

Cada caso semelhante que vem à tona, é um alerta para que as pessoas tenham mais cuidados em escolher seus fornecedores.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Flávio M.

Escrito por Flávio M.

Empreendedor, apaixonado por tecnologia, inovação e esportes.