in

Chuvas fortes castigam a cidade de São Paulo

Futura Press
Publicidade

As chuvas começaram a castigar a capital paulista no final desse domingo (9) e em apenas 24 horas superou o volume de água previsto para fevereiro dos últimos 37 anos, trazendo danos como deslizamentos e alagamentos.

O rio Pinheiros, por exemplo, atingiu sua maior marca desde 1967,quando o governo começou a fazer o monitoramento. Ele chegou a 719,6 metros em relação ao nível do mar. Também foi notado um aumento no nível do rio Tietê e ambos acabaram transbordando, o que levou o sistema de bombeamento e o uso dos piscinões ao limite.

Em meio ao caos, o transporte público foi prejudicado, com trens e ônibus parados. Isso levou as autoridades a interromper o rodízio de veículos. Os efeitos também foram vistos nas escolas, onde 37 tiveram as aulas suspensas para evitar acidentes. Muitas sofreram com alagamentos, tanto na capital quanto em cidades vizinhas.

Publicidade

O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) emitiu um relatório indicando que apenas nos últimos dias já choveu cerca de 208 mm, um equivalente a 96% da média esperada para o mês, que costuma ser de 216,7 mm. Infelizmente, não parece que os temporais vão parar tão cedo, já que o tempo promete ficar instável até a tarde da próxima terça-feira (11).

Publicidade

Levando isso em consideração, o Corpo de Bombeiros recomenda que as pessoas evitem sair de casa enquanto atuam para resgatar quem acabou ilhado em áreas de alagamento. Até agora foram registrados mais de 150 desabamentos e 857 acionamentos por enchentes. Ainda não há nenhum relato de casos graves ou com vítimas.

Mesmo assim, todas as regiões da cidade estão em estado de atenção e muitos pontos continuam sendo liberados gradualmente para o tráfego de veículos. O governo espera que a situação se normalize até a próxima quarta-feira (12).

Beka Assis

Escrito por Beka Assis

Redatora e curiosa, é uma entusiasta de gadgets, jogos e utilidades. Adora escrever e experimentar inovações que podem tornar a vida mais prática.