in

Mãe perde bebê para doença comum na gestação e faz alerta: ‘minha gravidez quase me matou’

Divulgação/Edaily
Publicidade
Publicidade

A maternidade é um momento especial na vida da grande parte das mulheres. Para muitas, é como um grande sonho que se realiza. Contudo, apesar de todos os cuidados referentes ao período em algumas situações a gestação pode enfrentar alguns problemas. Uma mãe decidiu fazer um desabafo emocionado contando o drama que passou.

O desespero e angústia da mulher causou grande comoção nas redes sociais e chamou a atenção no mundo todo. Ela ficou devastada com o descaso com que foi tratada pelos médicos que acabaram ignorando sintomas de uma doença considerada grave para as gestantes. A mulher fez o desabafo através do seu perfil na rede social e o post acabou viralizando na web.

Publicidade

Kristy Watson, tinha apenas 20 anos e já havia passado pelo sofrimento de três abortos. Ela já estava com 32 semanas da gestação do seu bebê quando percebeu que alguma coisa não estava indo bem. A australiana começou a apresentar sintomas como visão turva, dor de cabeça e inchaço nos pés, mãos e rosto.

Ela procurou ajuda médica, mas todas as vezes acabou sendo negligenciada pelos profissionais. Os médicos sempre diziam que eram sintomas comuns da gestação e com essa atitude acabaram ignorando o real estado de saúde do bebê e também da mãe, até que o coração do pequeno parou de bater.

Publicidade

“Minha gravidez quase me matou. Meus rins estavam falhando, minha pressão sanguínea estava tão alta que quase me fez ter um derrame ou um ataque súbito, meu corpo estava lutando tanto para manter meu filho vivo que acabou levando sua vida para manter a minha”, disse a australiana.

Kristy teve pré-eclâmpsia e os médicos acabaram negligenciando todos os sintomas da doença por cerca de seis semanas. Por causa disso, o bebê não resistiu e acabou morrendo. Três dias antes do óbito do bebezinho, o médico apenas receitou uma medicação para dor de cabeça.
A pré-eclâmpsia é uma grave doença que acomete a gestante e pode levar a morte da mãe e do bebê. Por isso, nenhum mal-estar durante a gravidez deve ser ignorado.

Publicidade

Leia Também