in

Dona Maria do Céu não entende morte do filho Gugu: ‘Viajou e nunca mais voltou’

Record TV / AGNews
Publicidade

Dona Maria do Céu, de 90 anos, foi uma das figuras que mais recebeu o carinho do público, após a morte do apresentador Gugu Liberato. Com idade avançada, ela teve a dura missão de enterrar o filho.

Gugu morreu em novembro, após sofrer um acidente doméstico em sua casa. Ele caiu de uma altura de quatro metros, bateu a cabeça na quina de um móvel e foi encaminhado ao hospital.

O apresentador da Record TV ficou internado, mas dois dias depois teve a morte cerebral confirmada. A morte de Gugu foi muito comentada e muitos fãs foram até a Assembleia Legislativa de São Paulo se despedir.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Dona Maria do Céu falou pela primeira vez sobre a morte do filho. Ela deu entrevista à revista Veja e contou detalhes do ocorrido. Aos 90 anos, a senhora afirmou que teve pressentimento sobre a morte do filho.

Dona Maria do Céu revela que pediu para Gugu ligar assim que chegasse em Orlando, nos Estados Unidos. Segundo ela, deu a hora do filho ligar e ele não ligou. Ela tinha medo que o avião caísse.

Gugu, na verdade, havia chegado em casa bem. Antes mesmo de desfazer as malas subiu ao sótão para arrumar o ar-condicionado. De lá, ele despencou, bateu a cabeça e não acordou mais.

Assim que soube do acidente, dona Maria do Céu correu para o aeroporto, do jeito que estava. “A confirmação da morte foi no hospital”, contou ela para a revista Veja, chorando. “Meu filho viajou e nunca mais voltou”, disse ela.

Dona Maria do Céu foi contemplada no testamento de Gugu. Ele deixou pensão mensal de mais de R$ 100 mil para ela.

Publicidade
Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!