in

Armando Babaioff sobre férias: ‘Sou operário, não vou tirar férias em iate de luxo’

O Globo
Publicidade

A novela Bom Sucesso já chegou ao fim no último dia 24, e em clima de despedida, o ator Armando Babaioff disse que a novela foi um divisor de águas na sua carreira.

O ator afirmou que ficou assustado em ver como o Diogo fez sucesso com as crianças, apesar de ser um vilão. Armando acredita que seja por causa da figura de desenho animado. O personagem passou a trama inteira tentando matar o Alberto, mas não teve êxito. Para ele, é a mesma coisa do personagem Frajola correndo atrás do Piu-Piu.

Armando acrescentou que as autoras deram a ele muita liberdade para fazer o personagem. Disse que Diogo era um misterioso, que ninguém sabia nada sobre o passado dele, a partir desse ponto, ele foi reunindo elementos para compor o personagem, como a cueca vermelha, o fato dele nunca usar meias, e as grosserias que ele falava com as pessoas quando estava sem paciência.

Publicidade

Uma outra característica que se tornou a marca registrada do personagem, foi a maneira como ele masca o chiclete.

Babaioff disse que na sinopse da novela, o vilão seria fumante. Mas, a direção da novela optou por retirar esse detalhe, devido ao horário que a trama seria exibida. Mas, para ele, isso já era uma característica que já estava na sua mente. Então, ele sugeriu que o personagem seria um ex-fumante que masca chiclete de nicotina. O elemento foi um sucesso, e foi fundamental para que o personagem ficasse mais cômico.

Apesar do sucesso na carreira, Armando afirma que não se ilude com o glamour da profissão e da fama do seu personagem. Babaioff enfatiza que aonde ele vai, faz questão de deixar claro que não é uma celebridade, portanto, não se comporta como tal: “Sou um operário que precisa ralar muito”. Com o final da novela, Armando não vai tirar férias e viajar. A partir de fevereiro, o ator volta para o teatro com o espetáculo Tom na Fazenda.