in

10 anos após crime, o castigo de goleiro Bruno enfim chegou

G1
Publicidade

O goleiro Bruno vivia seu auge no Flamengo, quando acabou sendo condenado por ter matado Eliza Samúdio. A moça brigava por um reconhecimento de paternidade de seu filho Bruninho. O atleta ex-Flamengo resolveu o caso da pior maneira possível, e assassinou a jovem.

Eliza havia ido à programas de TV falar sobre ameaças, porém era rechaçada pelo público, até que morreu. Bruno foi condenado por ter cometido o crime junto ao seu amigo ‘Macarrão’. Os crimes do goleiro foram homicídio doloso seguido de ocultação de cadáver. Tudo indica que o goleiro deu partes do corpo de Eliza para seu cão de estimação comê-las.

Hoje, Bruno já está em regime semiaberto e tenta uma ressocialização. Entretanto para muitos presos, pior do que a cadeia, é sair dela e não conseguir integrar novamente na sociedade, por meio de empregos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

O goleiro Bruno, pela sua má fama, mesmo após 6 anos e meio de prisão em regime fechado, tem alta dificuldade de ressocializar, e isso tem sido o seu grande castigo. Bruno desperta interesses de alguns pequenos clubes de futebol, porém sua contratação trás um marketing negativo gigantesco.

Diversos clubes já desistiram da contratação do goleiro Bruno. Recentemente, o Fluminense de Feira iria contratar o atleta, mas recuou após protestos. O mesmo aconteceu com o Clube Esportivo Operário Várzea-grandense, do Mato Grosso.

O clube tem sede em Várzea Grande e havia conseguido a liberação da Justiça para contratar o goleiro. Entretanto a diretoria desistiu e emitiu uma nota oficial, afirmando que Bruno não viria mais.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Bruno Avila

Escrito por Bruno Avila

Redator de futebol, política e famosos desde 2016. Hoje um dos redatores mais lidos do 1News Brasil. Fique à vontade para falar comigo: [email protected]