in

Vírus ameaçador descoberto na China se espalha com força pelo mundo e OMS emite alerta

xrender/iStock | testing/Shutterstock
Publicidade

Um alerta está sendo feito pela OMS (Organização Mundial da Saúde) por conta de um vírus descoberto na China. O agente patológico já foi identificado na Tailândia, país localizado na Ásia, e a preocupação da agência é por conta da proliferação para outros continentes, o que exige uma mobilização internacional.

A contaminação na Tailândia foi identificada pela própria OMS na última segunda-feira (13). A vítima é uma mulher de nacionalidade chinesa, de 61 anos. Ela está internada desde o último dia 8 de janeiro, e segue em recuperação. As autoridades tailandesas divulgaram que o quadro clínico é estável.

Este é o primeiro caso fora da China, onde o vírus foi descoberto. No país do sudeste asiático já são 41 pacientes afetados com sintomas semelhantes. Uma pessoa morreu até o momento, e exames laboratoriais seguem sendo feitos na tentativa de se obter mais informações sobre o agente infeccioso.

Publicidade

A proliferação do vírus para a Tailândia é motivo de preocupação. Isso mostra, de acordo com a OMS, que ele possui uma ampla capacidade de disseminação, provocando alerta para que os países do mundo inteiro tomem os cuidados necessários de vigilância sanitária a fim de impedir que mais pessoas sejam contaminadas. “A possibilidade de casos serem identificados em outros países não era inesperada”, admite responsável pela OMS.

Publicidade

O vírus foi identificado como sendo do tipo coronavírus. Ele ataca as vias respiratórias, e geralmente é transmitido de animais para seres humanos. Mas a OMS não exclui a possibilidade de uma mutação genética capaz de permitir que humanos também venham a ser os transmissores.

Os principais sintomas incluem febre, tosse, respiração curta e dificuldades na respiração. Em casos mais severos, a infecção pode causar pneumonia, severa síndrome respiratória aguda, falha nos rins e até morte.

A Organização Mundial da Saúde emitiu recomendações de prevenção à contaminação, que incluem higiene adequada das mãos, que devem ser lavadas com frequência, bloqueio da boca ao tossir ou esporrar, e evitar contato com pessoas e animais contaminados.

Henrique

Escrito por Henrique

Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.