in

Caso Emanuelle: assassino confesso da menina é achado morto e como corpo estava surpreende

G1
Publicidade
Publicidade

Um dos casos que mais chocaram o Brasil recentemente foi a morte da menina Emanuelle, de apenas 8 anos de idade. Ela teria sido morta pelo próprio vizinho, Agnaldo Guilherme Assunção.

Ele não apenas confessou o crime, como também ainda indicou à polícia onde o corpo da garotinha estava. Questionado porque cometeu um  crime tão grave, Agnaldo Guilherme Assunção revelou que fez isso apenas por vingança. 

Publicidade

O assassino  contou que a mãe de Emanuelle não deixava ela brincar com o seu enteado. Exames, no entanto, investigam se o criminoso teria ou não abusado sexualmente da menor de idade, antes de assassiná-la à facadas.

Nesta quarta-feira, 15 de janeiro, no entanto, um fato surpreendente foi revelado pelo portal de notícias G1. Isso porque Agnaldo Guilherme Assunção foi achado sem vida na cela onde estava, em um presídio de São Paulo. O corpo do preso foi achado já sem vida e ele estava em uma cela sozinho. Por isso, a principal hipótese é que o assassino de Emanuelle tenha cometido o suicídio dentro do local. 

Publicidade

Ainda não há informações sobre o velório e enterro do criminoso. A família de Emanuelle ainda não se pronunciou sobre a morte do preso. A polícia também não disse se investiga um possível assassinato dentro do presídio do meliante. 

A morte da menina Emanuelle não era o único crime do preso. Segundo o delegado Antônio José Fernandes Vieira, Aguinaldo já havia sido condenado e cumpriu pena em 1988 por ter assassinado o irmão. Mesmo assim, ele ficou pouco tempo na cadeia e já estava solto novamente. 

Publicidade

Leia Também

Escrito por Fernando B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.