in

Liverpool estaria com medo do Flamengo e pede ajuda para os rivais; dois jogadores são ameaça

Montagem: Henrique Furtado (Albert Gea/Reuters + Gerard Julien/AFP)
Publicidade

Flamengo e Liverpool estão próximos de se reencontrarem na final do Mundial de Clubes. A última vez em que os cariocas e ingleses se enfrentaram foi no ano de 1981, quando o time de Zico e companhia acabou saindo com a melhor, trazendo o troféu para o Brasil.

Circula pelo mundo da bola a tese de que os europeus não dão importância para o Mundial de Clubes, pois disputariam campeonatos muito mais importantes, como os nacionais, e a própria Champions League. Todavia, ano após ano esse entendimento é enterrado cada vez mais, diante da postura competitiva das equipes do Velho Continente.

Publicidade

De acordo com o comentarista Paulo Vinícius Coelho, o PVC, em sua coluna no portal UOL, o Liverpool estaria procurando os rivais do Flamengo que disputaram a Conmebol Libertadores deste ano, além das equipes brasileiras que estiveram no Campeonato Brasileiro. O objetivo do time dirigido por Klopp é obter vídeos do futebol do Rubro-Negro, a fim de entender o modelo de jogo de Jorge Jesus.

Publicidade

Dentre as maiores preocupações dos ingleses, estão dois jogadores em especial. O Liverpool teme as entradas decisivas de Éverton Ribeiro e de Arrascaeta pelas pontas, além de buscar um planejamento para deixar Rodrigo Caio e Pablo Marí no mano a mano com o poderoso trio de ataque formado por Roberto Firmino, Mané e Salah, em um possível contra-ataque de velocidade.

Publicidade

Apesar de ser o atual campeão da Uefa Champions League, e líder da Premier League, o Liverpool sente algumas inseguranças quanto ao Flamengo. Os maiores desafios são as bolas aéreas, além das jogadas ensaiadas do time de Jorge Jesus, bem como as bolas em velocidade nas costas dos laterais Alexander-Arnold e Robertson.

Publicidade
Henrique

Escrito por Henrique

Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.