in

Vídeo mostra correria em Paraisópolis, onde 9 morreram pisoteados; imagens fortes

Metro
Publicidade

Neste domingo, 1 de dezembro, a polícia realizou uma operação na favela de Paraisópolis, em São Paulo. No momento da abordagem da polícia, estava sendo realizado um baile funk na região. Na confusão, pelo menos nove pessoas morreram pisoteadas. No entanto, os agentes estão sendo acusados de terem feito uma ação desastrosa. Outros feridos também acabaram sendo contabilizados na ação, que virou um dos assuntos que mais repercutiram nas redes sociais.

Publicidade

No relato oficial da polícia, homens teriam aparecido atirando em direção a agentes, que estavam na região. No momento do tiroteio, pelo menos cinco mil pessoas estariam dançando e cantando no baile funk da região. Imagens divulgadas nas redes sociais, no entanto, divergem dessa tese e garantem que os policias, na verdade, teriam realizado uma ação truculenta.

Publicidade

Uma personalidade da região divulgou um vídeo que teria sido feito no momento da ação. “Vídeo mostra PM chutando e pisando frequentador do baile da Dz7, na favela do Paraisópolis (zs), em ação que terminou com 8 pessoas mortas supostamente pisoteadas pela multidão. E aí, @PMESP , qual a explicação?”, questiona Kaique Dalapola, que tem perfil verificado no Twitter.

Em respeito ao leitor, o vídeo contendo as imagens da agressão, não será mostrado na matéria.

Publicidade

Dória, por sua vez, disse que está solicitando uma ação rigorosa da polícia, após as imagens serem divulgadas. Um outro vídeo que viralizou nas redes sociais mostra pessoas correndo e, enquanto isso, o tiroteio continuando na região.

Entre os nove mortos, oito seriam mulheres. O último número de feridos confirmado pelas autoridades era de sete pessoas.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Fernando B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.

Grazi Massafera fala sobre relacionamento dela com Antônio Fagundes: ‘eu consegui relaxar’

Vídeo: Gisele desiste de ser vilã e muda de lado para escorraçar Diogo, em Bom Sucesso