in

Monica Sangalo nega que irmão tenha roubado Ivete e diz do que ele morreu: ‘mágoa’

Montagem UOL
Publicidade

Jesus Sangalo, irmão da cantora Ivete Sangalo, morreu na semana passada. Ele estava internado em um hospital do Rio de Janeiro havia dois meses, não resistiu à infecção generalizada e acabou falecendo.

Por muitos anos, Jesus Sangalo foi empresário da irmã, Ivete Sangalo, até que houve uma acusação de roubo contra ele e a parceria com a irmã foi desfeita.

Monica Sangalo, irmã dos dois, usou o Instagram para falar sobre a morte do irmão. Ela surpreendeu com declarações fortes a respeito dessa confusão.

Publicidade

“Há várias formas de morrer. Algumas suaves, outras nem tanto. Pode-se morrer de mágoa, que se disfarça em doenças de mil nomes. Por causa da tristeza a pessoa vai perdendo a vontade, vai cultivando a esperança vã de um dia, quem sabe, aquela dor passe, mas nunca passa. Há quem não aguente”, afirmou.

Publicidade

Ela ainda chamou de “lástima” as acusações de roubo que pesaram contra o irmão. Para Mônica, as acusações foram vazias e todo o trabalho teria passado por auditoria.

A irmã de Ivete também criticou a imprensa. Segundo ela, o irmão foi julgado e condenado pela parcialidade da imprensa. Ela também disse que a inocência do irmão jamais interessou à mídia.

View this post on Instagram

Há muitas maneiras de morrer. Inclusive pode-se morrer aos poucos. Hoje, parte de mim morre com meu irmão Jesus. E não sei bem o que fazer com isso. Estou absolutamente devastada e derrotada. É incompreensível que um sujeito genial como ele nos deixe tão cedo. Pra mim parece inacreditável. Jesus era um desafiador, desafiava a dor, desafiava a vida, desafiava limites, mesmo quando isso significava ameaçar a própria vida. E costumava fazer tal coisa parecer fácil, convencia a todos que a diferença entre viver e morrer era um estalar de dedos, um relâmpago e pronto, tudo acabado. Não foi assim com ele. Foram três longos meses de luta, ganha hoje, perde amanhã, sobressaltos, tristeza, alegria, tristeza, alegria, tristeza, um teste longo de resistência a que ele se submeteu sem um ai, sem jamais reclamar, com humor e otimismo, me ensinando a ser madura e adulta, eu, uma chorona reclamona profissional. Eu o amava profundamente. Tivemos ao longo da vida muitos arranca-rabos, ele era turrão, eu sou marrenta, as faíscas eram inevitáveis. Mas como era doce e carinhoso, preocupado com todos, incapaz de ser feliz sozinho, queria todos à sua volta assim, felizes, não via sentido se não fosse desse jeito. Um homem privilegiado pela inteligência complexa, um artista criador, generoso, empolgado, empenhado, um esteta, um louco franco-atirador que no fundo buscava o amor em todas as suas formas, o mesmo homem que nos deixa um legado de grandes realizações, pois somente sob sua batuta visionária poderíamos ter o projeto Ivete San Galo, case nacional e internacional de sucesso, arquitetado e levado a termo pela sua persistência e valentia. Jesus preocupava-se genuinamente com os outros, não sossegava enquanto não arrumasse a vida de um e de outro, um homem de gestos largos, de ambições elevadas, que passavam ao largo da ilusória tolice das posses materiais, dinheiro, coisas assim. Era um realizador, movido a sonhos, projetos, emoções, essas coisas que hoje parecem tão esquecidas pelas pessoas de um modo geral. ( segue )

A post shared by MataHari (@monicasangalo) on

Por fim, ela elogiou as qualidades do irmão Jesus. “Um homem privilegiado pela inteligência complexa, um artista criador, generoso, empolgado, empenhado, um esteta, um louco franco-atirador que no fundo buscava o amor em todas as suas formas”, afirmou.

Nos comentários, muitos seguidores deixaram mensagens apoiando Monica. Outros a criticaram por estar insinuando que Ivete colaborou para as acusações contra o irmão. O post tem 59 mil likes e mais de 500 comentários.

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br