in

Após decisão do STF, há pronunciamento sobre Lula: ‘soltura imediata’

Veja
Publicidade

Uma importante decisão judicial foi tomada pela mais alta Corte do Poder Judiciário do país. Os magistrados chegaram ao entendimento de que um réu não pode mais ser preso após condenação em segunda instância, caso do ex-presidente da República, Lula.

Publicidade

Com o desfecho do entendimento, a equipe que defende o ex-presidente se pronunciou logo após o encerramento da seção que proibiu a prisão após decorrido a segunda instância, para Zanin, o respaldo do STF permitirá o pedido de soltura imediata de Lula.

Publicidade

A expectativa é grande em torno deste caso, também momentos após a decisão da Corte, a namorada de Lula fez um post comemorativo de que estaria em Curitiba ‘amanhã’, para receber o petista do lado de fora.

Só que esta expectativa em torno da soltura de Lula pode não ser das mais rápidas como esperado. Vale ressaltar também que, embora o ex-presidente seja um dos notórios possíveis beneficiados com a situação, qualquer outro brasileiro na mesma situação também poderá ter a prisão revogada baseada na mesma diretriz que a Justiça deu.

Publicidade

Os advogados de Lula disseram que ele foi condenado apenas em segunda instância no caso do Triplex e que ainda lhe cabem recursos pela frente, fazendo com que a decisão do STF ontem beneficie diretamente o ex-presidente da República.

Lula já foi condenado em três instâncias no caso do tríplex, da Operação Lava Jato, mas ainda pode recorrer ao STF. Com isso, ainda cabe ao petista recorrer também ao STF, a terceira instância, no aguardo enquanto tomam a decisão final e irrecorrível.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Mari

Alguém que curte escrever sobre entretenimento e diversidades.

Josiane surta no tribunal e humilha Maria da Paz nos capítulos finais de A Dona do Pedaço

Globo toma decisão e Se Joga já tem data para não ir ao ar