in

Joia da base do Grêmio vira destaque pela Seleção no Mundial Sub-17 e empolga a torcida

Alexandre Loureiro/CBF
Publicidade

Diego Rosa, volante vindo das categorias de base do Grêmio, está chamando a atenção por conta de suas belas atuações pelo Mundial sub-17. Vestindo a camisa da Seleção Brasileira, o atleta marcou dois gols até o momento, ao longo de três partidas. Os torcedores acompanham o desenvolvimento do jovem com atenção, pois o seu retrospecto poderá ser determinante para uma oportunidade a ser concedida pelo técnico Renato Portaluppi na próxima temporada.

Publicidade

Ele foi contratado em 2017, após negociações do Tricolor Imortal com o Vitória, da Bahia. Naquele contexto, os dois clubes firmaram um acordo que culminou com a troca pelo zagueiro Wallece Reis, o qual não vinha tendo muita utilidade para a comissão técnica.

Publicidade

Ao desembarcar em Porto Alegre, Diego Rosa tinha apenas 15 anos, e desde então passou a virar destaque por conta de suas atuações nas categorias de base. Pela sua pouca idade, não foi possível assinar um contrato profissional. Por conta disso, convencionou-se no contrato que, ao completar 16 anos, parte dos direitos econômicos do atleta iriam para o seu time de origem.

Diego Rosa foi um dos principais nomes diante da vitória pra cima do Chile, por 3 a 2. Todavia, ele saiu chorando de dentro de campo, por ter recebido o seu segundo cartão amarelo. Por conta disso, ele está suspenso da partida das quartas de final:

Publicidade

Não vou ficar triste, porque sei o grupo que o Brasil tem. Graças a Deus pude fazer o gol, e meu time vai ganhar as quartas. Vou poder voltar para a semifinal e ajudar o Brasil a ir para a final”, declarou o jogador em sua saída de campo.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Henrique

Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.

Grêmio praticamente triplica salário de Everton, mas ele ganha menos que Guerrero

Grêmio assina com goleiro nesta sexta-feira (8) e prevê multa milionária