Nunca pergunte ao seu filho o que ele quer ser quando crescer; entenda o motivo

Leia também

Tome esta bebida milagrosa todas as noites e perca peso como nunca

A bebida é feita apenas à base de ingredientes simples e naturais, o que faz bem à saúde.

Perito analisa linguagem corporal de Felipe Prior após ele negar abuso e não deixa pedra sobre pedra

Vitor Santos, especialista em linguagem corporal, fez parecer sobre vídeo em que Prior nega abuso.

Greve dos caminhoneiros nesta terça (7)? Categoria revela toda verdade em meio à pandemia

A notícia sobre uma suposta paralisação dos caminhoneiros vem circulando em grupos de WhatsApp.

Aparição de Cristiano Araújo, 5 anos após morte, deixa fãs eufóricos

O vídeo ao vivo aconteceu hoje e acabou emocionando muitos fãs nas redes sociais.
Publicidade

Desde a infância, uma pergunta recorrente é feita aos pequenos. O que você quer ser quando crescer? A pergunta parece inofensiva e até aparenta ser fácil de responder, porém, ao se observar com maior cuidado pode ser algo tão simples quanto parece. Principalmente, numa sociedade em que se valoriza o consumismo de uma forma excessiva.

A profissão que é escolhida para ser exercida ao longo da vida é muito importante. O ideal é conciliar algo que se gosta de fazer com aquilo que possa ser rentável de maneira a garantir o sustento. O trabalho é uma parte muito importante da vida, mas existem outras coisas que precisam ser valorizadas.

Publicidade

Por esse motivo, perguntar aos pequenos o que desejam fazer quando crescer pode não ser uma ideia legal. Ailton Krenac, líder indígena, durante a participação no evento Ciranda de Filmes, que ocorreu em São Paulo, fez questão de ressaltar o quanto é importante que os pequenos sintam que já ‘são’ e não o que ‘serão’ quando estiverem maiores.

Os pais e responsáveis precisam estar atentos e respeitar o tempo de cada pequeno. Afinal de contas, cada ser humano é único e as crianças precisam viver a infância em sua plenitude, sem ficar pensando como será o futuro.

Publicidade

Não é bom que a família fique tumultuando a cabecinha delas com exigências que são típicas da vida adulta, pois as crianças ainda não possuem maturidade para entender e muito menos deve tentar. Cada etapa da vida deve ser vivida da maneira mais saudável possível, tanto no que diz respeito a saúde física, quanto a emocional.

As pessoas estão sempre em mudanças constantes e o amadurecimento faz parte desse processo. Por isso, não se deve ficar cobrando dos pequenos o que se deseja ser quando crescer, pois ela já é. Com certeza, vai ter muita coisa a ensinar, longe dos rótulos que são exigidos pela sociedade atual.