in

Final da Libertadores pode mudar após onda de protestos com mortes e destruição no Chile

Divulgação: Conmebol
Publicidade

A final da Copa Libertadores de 2019 terá uma equipe brasileira. Flamengo e Grêmio estão nas semifinais e um deles vai avançar à decisão do torneio. O adversário na final será Boca Juniors ou River Plate.

Desde o ano passado, a primeira final em jogo único da história da Libertadores estava marcada para ser disputada na cidade de Santiago, no Chile, mas pode haver mudanças.

A final da Libertadores está marcada para o dia 23 de novembro, mas a situação política na capital do Chile é instável. Após aumento do preço da passagem do metrô, manifestantes foram às ruas e o caos tomou conta da cidade.

Publicidade

Foi decretado estado de emergência devido à onda de manifestações que se agravaram. No início, o protesto era apenas em Santiago, contra o aumento do preço da passagem do metrô. Em seguida, evoluiu para outras demandas, como críticas ao governo de Sebastián Piñera.

Publicidade

O Exército foi acionado e saiu às ruas para conter manifestantes. Foi a primeira vez que isso aconteceu desde o fim da ditadura comandada por Augusto Pinochet. As manifestações saíram do controle e três pessoas já morreram. Diversos pontos foram destruídos.

Em nota, a Conmebol informou que está por dentro de tudo o que está acontecendo e não descartou a mudança da sede da final deste ano. Reunião realizada nesta segunda-feira (21) pode definir os rumos da decisão do torneio continental.

A Conmebol afirmou que se preocupa com a segurança de jogadores e torcedores das equipes que vão à final. Não foi falado nada sobre a definição de um novo local para a final do torneio.

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br