Exaustão, tristeza e esquecimento: saiba tudo sobre a síndrome de burnout materno

Leia também

Homem sai do carro para ouvir áudio da amante, mas deixa Bluetooth ligado e esposa ouve tudo

A infidelidade deste homem foi exposta da maneira que ele menos esperava.

Prefeito se esconde em caixão e finge estar morto para não ser preso

Um prefeito no Peru foi acusado de fingir estar morto para evitar ser pego desobedecendo ordens de bloqueio.

Herança maldita: seis meses após morte, memória de Gugu é ‘jogada no lixo’ em meio a brigas

Gugu morreu no dia 21 de novembro do ano passado, aos 60 anos, após sofrer um acidente doméstico em sua casa.

Mc Loma chora após trollagem que deu errado no Instagram: ‘Cornão de Maraca’

MC Loma passou por um perrengue durante esta madrugada de sexta-feira no Instagram.
Shyrlene SP
Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, mas principalmente sobre o tema maternidade. "Busco levar a vida seguindo o manual do criador, a Bíblia".
Publicidade

A chegada de um bebezinho é sempre um momento especial para os pais, mas é sinônimo de cansaço. Principalmente, no comecinho dessa jornada, pois a mamãe fica totalmente voltada para as necessidades da criança. Em algumas situações esse desgaste acaba sendo muito intenso e pode vir acompanhado de cansaço físico e emocional.

Sintomas como tristeza profunda, lapsos de memória, apatia, taquicardia e até mesmo brigas com o companheiro. Além de todos os sinais citados, a mulher pode não ter interesse e também demostrar uma irritação fora do normal em relação aos filhos. Com todos esses sintomas, a mãe pode estar sofrendo com a síndrome de burnout materno.

Publicidade
Publicidade

Essa síndrome se refere a um estado de esgotamento profissional e sua abordagem em relação à maternidade começou a ser pesquisada nos últimos dez anos. De acordo com a especialista belga, Moïra Mikolajczak, os sintomas são os mesmos vivenciados no universo corporativo quando se questiona sobre as tarefas como pais.

Publicidade

“As figuras de referência da criança, geralmente as mães e os pais, iniciam o processo de criação com prazer. Porém, para alguns o trabalho exigido pode ir além do esperado e a sensação de não reconhecimento pode desencadear a síndrome de burnout”, explica a psicóloga Tarsila Leão.

Publicidade

De todos os sintomas apresentados da condição, o mais preocupante é o desinteresse e irritação com os filhos. Isso acaba impactando o processo de desenvolvimento tanto mental como físico das crianças. O importante é identificar o problema e pedir ajuda para superar a doença.

A melhor maneira de superar é buscando ajuda de um profissional, psiquiatra ou psicólogo. A terapia é um bom método para conseguir superar a doença. Também é importante contar com o apoio de familiares e amigos para poder ter um tempo para si mesmo. Afinal de contas, quando se torna mãe, não se deixa de ser mulher.