in

Caso Estela: mãe da menina morta pelo tio recebe ameaça de traficantes e deixa o RJ

Redes Sociais Luciana Evangelista

A morte da menina Estela Evangelista, de seis anos, continua repercutindo e causando comoção. O tio da garota, Paulo Evangelista, confessou o crime na madrugada desta sexta-feira (11), de acordo com informações divulgadas pela Polícia Civil.

Paulo foi detido por agentes do programa Segurança Presente. Ele estava no Aterro do Flamengo, zona sul do Rio de Janeiro. O corpo de Estela foi encontrado no Morro dos Prazeres, região central da cidade.

Publicidade

Os detalhes do crime foram revelados. O tio esganou a menina na noite de sexta-feira (4), após a menina brigar com o irmão mais novo. Paulo Evangelista é irmão da mãe de Estela, Luciana Evangelista. A mulher não estava em casa no momento.

Após matar a sobrinha, ele a colocou de volta na cama, como se a menina estivesse dormindo. A mãe chegou e não notou nada de errado. No dia seguinte, ele saiu cedo dizendo que levaria Estela à praia. No domingo, a família iniciou as buscas pelos dois.

Publicidade

O corpo de Estela foi encontrado dentro de um saco preto na quarta-feira. A família confirmou que o corpo era da criança. O crime causou revolta e agora a mãe da menina está em perigo. Traficantes da região a ameaçaram, alegando que ela foi negligente nos cuidados com a filha.

Nesta sexta-feira, o corpo de Estela foi enterrado no Cemitério do Caju, às 14h. Depois disso, a mãe da menina iria embora do Rio de Janeiro devido às ameaças que recebeu. Voltar para casa poderia significar a sua morte.

Ainda nesta sexta, a Justiça decretou a prisão de Paulo Evangelista. Esta é mais uma tragédia familiar que abala uma família pobre brasileira.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Vídeo: em Bom Sucesso, Alberto flagra Paloma e Marcos aos beijos na biblioteca