in

Suposto envolvimento de Cafu com o PCC vem à tona e detalhes são revelados

Instagram Cafu
Publicidade

Ex-lateral da seleção brasileira e de grandes clubes do futebol mundial, Cafu ainda chora a morte do filho mais velho. Danilo Feliciano de Moraes morreu vítima de infarte no começo de setembro, aos 29 anos.

Agora, uma nova notícia pode abalar novamente a família de Cafu. O ex-jogador está sendo investigado pela Polícia Civil de São Paulo após a descoberta de um relatório que mostrariam registros de depósitos feitos pelo Primeiro Comando da Capital (PCC) a ele.

As informações foram divulgadas pela revista Veja. Os documentos mostrariam depósitos para Marcos Evangelista de Morais, nome de Cafu. Os registros aparecem com Décio Gouveia Luiz, o Décio Português.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Ele era o responsável pela área financeira da contabilidade da facção criminosa. Décio Português foi preso no dia 14 de agosto e, no mesmo mês, acabou transferido para a Penitenciária de Presidente Venceslau, interior de São Paulo.

Cafu teria sido beneficiado em negócios envolvendo a compra de um terreno em Alphaville, região metropolitana de São Paulo, segundo a revista Veja. O ex-jogador mora em uma mansão em Alphaville e não se manifestou sobre o ocorrido nem por meio de nota nem nas redes sociais.

No Instagram, sua última postagem foi feita há mais de um mês, agradecendo o apoio que recebeu após a morte do filho. Cafu foi ídolo no São Paulo, Palmeiras e Roma, além de ter erguido a taça do pentacampeonato da seleção brasileira na Copa do Mundo. A imagem do jogador erguendo a taça rodou o mundo e continua emblemática 17 anos depois do ocorrido.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!