in

Testemunhas de Jeová tentam converter fãs de Anitta no Rock in Rio

Jana Sampaio/VEJA + Marta Ayora/TMDQA!
Publicidade

A tão aguardada exibição de Anitta no Rock in Rio aconteceu na noite deste sábado (5). Antes do início do show, nos portões que dão acesso para a Cidade do Rock, um grupo de homens e mulheres chamou a atenção do público que dava entrada para o evento. Eles estavam fazendo uma vigília, com alguns cartazes e panfletos ensinando os passos para se formar uma família abençoada.

Publicidade

Este grupo, composto por cerca de 100 integrantes, está trabalhando de maneira revezada desde o início do evento musical. São membros da Congregação Testemunha de Jeová, vindos dos mais diversos pontos da cidade do Rio de Janeiro, e buscam debater alguns assuntos considerados propícios para o público que frequenta o Rock in Rio, voltados para a religião.

Publicidade

Waldeck Prado, um militar reformado de 54 anos e líder do grupo, disse que desde o início dos trabalhos, aproximadamente 350 pessoas pararam para ouvir as suas mensagens. Além disso, os religiosos são instruídos a não rebaterem possíveis ofensas e críticas, principalmente pelo fato de muitos dos participantes estarem sob o efeito de bebida alcoólica. Eles começam a chegar na Cidade do Rock às 8h e fazem três turnos de três horas até as 18h.

Homossexualidade

O grupo defende o fim de práticas consideradas pecaminosas, e dentre elas está a homossexualidade. Waldeck Prado disse que, uma vez convertido para a sua religião, o praticante deve abandonar imediatamente este hábito. Ele também fez críticas para eventos musicais como o Rock in Rio. De caráter profano, a prática deve ser extinta.

Publicidade
Publicidade

Leia Também

Escrito por Henrique

Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.

Rede Globo humilha a imagem de Jair Bolsonaro com o polêmico personagem ‘Capitão Talkei’

Renato Gaúcho critica atuação de Luan no Grêmio: ‘ser aquele Luan de 2017 vai ser difícil’