in

Bebê morre eletrocutado enquanto brincava e detalhes chamam a atenção; mãe desabafa

Arquivo pessoal Maria Aparecida
Publicidade

Quem tem filho pequeno sabe que todo cuidado é pouco com as crianças. Quando os bebês começam a engatinhar e caminhar pela casa, o cuidado tem que ser redobrado. Há vários perigos para as crianças. Entre eles, o choque elétrico é um dos que mais preocupam os pais.

Publicidade

Em Itapaci, interior de Goiás, na última quinta-feira (4), um bebê de um ano morreu após levar um choque enquanto brincava. Nicolas Kauã da Conceição levou um choque no fio do tanque de lavar roupas.

Publicidade

O menino era filho único. A mãe ficou desesperada. O Serviço de Atendimento Móvel (Samu) foi acionado, prestou socorro e encaminhou o bebê ao Hospital Municipal. No hospital, os médicos tentaram reanimar a criança por cerca de 40 minutos. Apesar disso, a criança não resistiu e morreu. O hospital comunicou a morte à Polícia Civil.

Maria Aparecida, mãe de Nicolas, contou detalhes do ocorrido. Segundo ela, o filho brincava próximo do tanque onde ele lavava roupa. Quando saiu para estender roupas, ela afastou o menino do local. Mas ele voltou em direção a tomada e puxou o fio, que estava descascado.

Publicidade

O bebê de um ano estava descalço, no chão molhado. Na hora que puxou o fio, ele levou um choque. A mãe desabafou dizendo que a vida não será mais a mesma sem o filho. Os dois passavam o dia todo sozinhos “Ele era um menino muito alegre e engraçado”, disse ela, contando que o filho sempre dava risada de tudo.

Fios desencapados e tomadas são armadilhas muito perigosas para as crianças. Por isso, é recomendável que os pais vigiem os filhos a todo momento e, conforme eles vão crescendo, os oriente dos locais onde não deve colocar a mão.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Glória Maria impede suicídio de pessoa, mas família reclama

Grêmio está perto de contratar goleiro da seleção brasileira, após falhas de Paulo Victor