Mãe bate recorde de Usain Bolt depois de quase morrer no parto de sua filha

Leia também

Mãe de neta de Chitãozinho fala de pensão atrasada e que ex-marido quer auxílio do governo

A mãe da única neta de Chitãozinho mostrou o que parece ser uma indireta após polêmicas.

Recém-nascida, filha de Justus deixa maternidade com roupinha estilosa de cair o queixo

A influencer digital contou que não consegue conter o choro de tanta emoção.

Zé Neto explode fofurômetro ao mostrar filho de 2 anos conhecendo a irmã recém-nascida

Zé Neto e Natália Toscano são papais do pequeno José Filho e agora de Angelina.

Zezé Di Camargo dá apoio a Bolsonaro e menciona mania de perseguição

O sertanejo abriu o jogo sobre o que pensa a respeito do momento atual do Brasil.
Nado News
Sou formado em Sistemas de Informação com pós-graduação em Gerenciamento de Projetos em T.I. Além de atuar como programador há 8 anos, trabalho também como redator há cerca de 3 anos, o que fez despertar uma nova paixão. Tanto que, atualmente, sou graduando em Letras - Português e Inglês. Escrevo sobre tudo o que envolve o mundo do entretenimento, além de falar sobre esportes e as principais notícias do dia a dia. Pode entrar em contato comigo através do e-mail nado_news@hotmail.com .
Publicidade

A corredora dos Estados Unidos, Allyson Felix entrou para a história do esporte nesta última terça-feira (1). Ela bateu o recorde do atleta Usain Bolt, se tornando a corredora com o maior número de medalhas de ouro em um campeonato mundial de corrida.

Porém, o detalhe não fica apenas por conta desta façanha admirável da esportista. A curiosidade em questão é devido ao fato de ela ter conquistado este feito apenas 10 meses depois de sua bebê ter nascido.

Publicidade
Publicidade

A sua décima segunda conquista aconteceu durante um evento esportivo no Qatar, enquanto sua bebê estava na arquibancada com um responsável. Esta é a primeira vitória da atleta depois do nascimento da bebê, dedicando esta importante medalha para todas as mamães.

Publicidade

Allyson teve o parto de sua pequena há 10 meses, sendo preciso fazer uma cesárea de emergência quando ela estava com apenas 32 semanas de gestação. Tudo isso foi necessário depois que desenvolveu uma pré-eclâmpsia grave, fazendo com que ela corresse um sério risco de vida.

Publicidade

Por conta do parto ter sido realizado antes do tempo necessário, a bebê precisou ficar internada por um mês na UTI neonatal de um hospital que fica na cidade de Los Angeles, nos Estaos Unidos. Allyson disse que esse período dentro da maternidade foi muito exausto, tanto na parte física quanto psicológica.

Agora, depois do susto, mamãe e bebê estão muito bem. Tanto que ela fez questão de falar sobre o seu retorno para as pistas depois do nascimento de sua filha. A atleta ressalta ainda o quanto é importante as mulheres se apoiarem em momentos difíceis.