Morre Roberto Leal; entenda a relação dele com o grupo Mamonas Assassinas

Leia também

Xuxa se arrepende de ter falado mal da Globo e confessa: ‘Fui mimadinha’

Há rumores de que a apresentadora da Record estaria se aproximando da Globo, mas ela negou.

Casados há 70 anos, eles morreram vítimas do coronavírus com poucos dias de diferença

Eles moravam na cidade de Rio Manso, em Minas Gerais, e não resistiram à Covid-19.

Estes são os sinais que indicam que você tem um sistema imunológico fraco

Em tempos de pandemia, saber como está o seu sistema imunitário é algo muito importante.

Filho do cantor Leonardo sofre acidente em dia de gravação com o pai

Ator e cantor, João Guilherme e seu irmão Zé Felipe passam temporada com Leonardo.
Nado News
Sou formado em Sistemas de Informação com pós-graduação em Gerenciamento de Projetos em T.I. Além de atuar como programador há 8 anos, trabalho também como redator há cerca de 3 anos, o que fez despertar uma nova paixão. Tanto que, atualmente, sou graduando em Letras - Português e Inglês. Escrevo sobre tudo o que envolve o mundo do entretenimento, além de falar sobre esportes e as principais notícias do dia a dia. Pode entrar em contato comigo através do e-mail nado_news@hotmail.com .
Publicidade

Neste domingo morreu o cantor Roberto Leal, aos 67 anos de idade, ainda sem definir as causas reais de sua morte, foi divulgado até o momento que ele teve complicações por conta de uma reação alérgica a um medicamento.

O artista, que sofria de um tipo de câncer há alguns anos, estava internado no Hospital Samaritano, que fica na cidade de São Paulo. Após a internação, foi informado que ele teve insuficiência renal por conta de umas complicações de saúde.

Publicidade
Publicidade

O artista português é um dos mais queridos do país. Ele nasceu em Portugal e veio para o Brasil com apenas 11 anos de idade, junto de 9 irmãos e de seus pais. Ele começou a vida como sapateiro e vendedor de feira, mas ao iniciar na música foi um grande sucesso.

Publicidade

Roberto Leal já vendeu mais de 17 milhões de discos no país, dono de sucessos como “Bate o pé” e “A Festa”, porém foi com a música “Na Casa da Mariquinha” que o artista voltou ao sucesso 20 anos depois por conta do grupo Mamonas Assassinas, ao qual o cantor se disse ser homenageado por eles.

Publicidade

Recentemente o cantor concedeu uma entrevista depois de ser convidado a participar do CD Artista Cantam Mamonas, no qual alguns artistas do país fariam um tributo à banda. Além dele, Alexandre Pires, Titãs, Falcão e outros também estiveram no projeto.

Durante a entrevista ele comentou que ficou um grande amigo dos artistas, mesmo sendo orientado por seu advogado a processá-los, ele disse que nunca teve essa intenção.

Quando cheguei no Brasil vi o país todo cantando, meu próprio filho cantava. Eles me levaram para a nova geração, dando uma dimensão ainda maior do meu trabalho. Me tornei amigo deles”, disse o artista.