in

Estudante revoltado mata coordenador: ‘Morte trágica no ambiente escolar’

Reprodução TV Anhanguera
Publicidade

A violência no ambiente escolar é uma realidade cruel no Brasil. Nesta sexta-feira (30), um coordenador de uma escola de Águas Lindas de Goiás, no Distrito Federal, foi morto e o principal suspeito é um aluno que estudava no local.

De acordo com a Polícia, um estudante chamado Anderson da Silva Leite, de 18 anos, teria atacado o coordenador, após uma desavença entre eles. O jovem fugiu após o ocorrido e é considerado foragido pela polícia.

O crime ocorreu na Escola Estadual Machado de Assis. Bruno Pires de Oliveira, de 41 anos, teria punido o estudante, que apresentava problemas com indisciplina. Para a polícia, a punição teria sido a causa da desavença e da morte.

Publicidade

O caso está sendo investigado pelas autoridades. As aulas foram suspensas na escola e faixas e cartazes foram colocados para lamentar o luto. A morte do coordenador foi causada por uma faca, que teria sido emprestada por outro aluno. A polícia investiga.

As informações iniciais eram de que o coordenador havia retirado o aluno de um programa escolar realizado fora do horário de aula. Segundo o Correio Braziliense, quem retirou o estudante foi uma professora.

De acordo com o delegado, a morte pode ter ocorrido devido a um suposto afastamento do estudante do projeto social por indisciplina. Problemas de saúde também podem ter causado esse afastamento. 

O rapaz de 18 anos é filho de um policial militar aposentado. Há duas armas, um revólver e uma espingarda, registradas no nome do militar. Bruno foi morto pelas costas e não houve tempo de reagir.

Bia Lima, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego), afirmou, por meio de nota, que esta é mais uma “morte trágica no ambiente escolar”.

Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br