Confira quais são os principais inimigos da ‘dieta para secar’

Leia também

Em busca de recursos, Corinthians tenta vender atacante por R$ 15 milhões

Atacante pode sair do Corinthians definitivamente por cerca de R$ 15 milhões; dinheiro chegaria em bom momento para o Timão.

A nova namorada de Roberto Carlos está fazendo o ‘Rei’ rir de orelha a orelha

A nova namorada do cantor Roberto Carlos ainda não se sabe o nome. O que se sabe é que o Rei tem um novo amor.

Mulher de 27 anos vai se casar com empresário de 72 e prova que amor não tem idade: ‘Minha alma gêmea’

De acordo com a jovem, foi como os seus sonhos tivessem se tornado realidade.

Lembra da Carolina Ferraz? Respire fundo, pois aos 52 anos, ela está ainda mais bela

Em janeiro deste ano, ao completar 52 anos, Carolina Ferraz causou alvoroço na mídia por foto sensual; veja como ela está.
Publicidade

Alguns alimentos, por mais que possam estar incluídos em algumas dietas, podem causar problemas abdominais, devido a uma dificuldade no processo digestivo, porém isso varia de um organismo para o outro. Por exemplo, algumas pessoas conseguem digerir tranquilamente um copo de leite, mas se tiver cerais, pode ser que já sintam uma dificuldade maior nisso.

Sendo assim, determinados tipos de produtos são considerados “inimigos da barriga”, por dificultarem o sistema digestório, fazendo com que o excesso de gordura seja maior do que seria a quantidade correta de ter armazenada.

Publicidade
Publicidade

É o caso do grupo dos carboidratos, como massas, pães, biscoitos, muffins, brioches, cereais, grãos refinados e bolos de arroz. Esses, são considerados verdadeiros inimigos, por causa da alta densidade que possuem de carboidratos, a qual pode alterar o equilíbrio da flora intestinal, desencadeando reações inflamatórias diretamente ligadas às dietas. 

Publicidade

Por isso é comum que sejam incluídos alguns grãos nos pratos, em troca dos alimentos que são altas fontes calóricas, porém, não devem ser vistos como a salvação das dietas, pois assim como os grãos comuns, os chamados refinados, também apresentam o tecido endosperma. A diferença que os fazem ser mais saudáveis, é que incluem outras fibras importantes das plantas, que contribuem para uma nutrição mais equilibrada, evitando ganho de peso e desconfortos abdominais.

Publicidade

Mas antes de cortar radicalmente a quantidade de grãos e carboidratos a serem ingeridos, é importante ter em mente que, estes apresentam serotonina, responsável pelo bom humor e pela alta energia.

Além desse grupo, outro considerado como inimigo, inclui o das gorduras pós-inflamatórias, que se divide entre as gorduras trans (como alimentos industrializados e fast-food), saturadas (doces, laticínios gordurosos e gordura de carne bovina), e ômega-6 (caso dos óleos, alimentos industrializados, pizzas, e carnes processadas).

Nesse caso, a eliminação total dos alimentos deste grupo pode ocasionar diversos problemas de saúde, tendo em vista que em relação as gorduras saturas, essas são usadas pelo organismo humano como fonte de energia e material de construção para as membranas celulares, além converterem o excesso de carboidratos em ácidos graxos saturados.

A maioria dos alimentos contém um mistura de diversos tipos de gorduras, sendo assim, corta-la totalmente seria retirar fontes de gorduras saudáveis do organismo, o mesmo ocorre com os ácidos graxos. Dessa forma o recomendado é que a dieta feita possua um equilíbrio da quantidade necessária dos nutrientes proporcionados por cada tipo de produto.