in

Entenda o que é a síndrome de lobisomem, doença que atingiu bebês após uso de Omeprazol

Foto: Catraca Livre
Publicidade

Gerar uma criança é sempre um momento muito especial na vida de uma mulher. No entanto, é necessário manter alguns cuidados para evitar ter problemas durante o período gestacional. É muito comum as mulheres passarem por desconfortos. Cólicas, enjoos, dor de cabeça e inchaço são apenas alguns sintomas que acometem a gestante.

As mulheres precisam ter acompanhamento médico para avaliar como está a saúde. Por esse motivo, é muito importante a realização no pré-natal. Para combater os desconfortos, o profissional costuma receitar alguns remédios para aliviar sintomas comuns. No entanto, as grávidas precisam ter muito cuidado com a medicação que tomam durante esse período.

Publicidade

Alguns medicamentos podem ter efeitos colaterais terríveis no bebê e provocar danos irreversíveis. Assim que o bebê nasce também é importante saber que tipo de medicamento ele pode ingerir. Esses cuidados devem ser mantidos para que a criança possa ter um desenvolvimento normal e saudável.

Apesar de todos esses cuidados, algumas situações podem sair do padrão. Foi isso que ocorreu com bebês na Espanha. O omeprazol é um remédio muito famoso, usado para tratar problemas relacionados ao estômago. No entanto, o seu uso acabou gerando transtornos em algumas crianças.

Publicidade

Síndrome de lobisomem

A síndrome tem como característica o crescimento exagerado de pelos pelo corpo todo. Pelo menos 17 crianças acabaram desenvolvendo a síndrome. Eles ingeriram o remédio e começaram a nascer pelos em toda parte do corpo. Tudo teria acontecido após o uso da medicação.

Publicidade

O caso está sendo investigado pelo Ministério da Saúda da Espanha. Nesta última semana, a ministra Maria Luisa Carcedo explicou o que ocorreu. O omeprazol sofreu um erro durante o processo de fabricação. Foi colocado Minoxidil por engano na fórmula e foi isso que provocou o a síndrome nos bebês.

A ministra disse que as crianças que ingeriram o medicamento adulterado passam bem. Ela ainda ressaltou que os pelos devem cair, pois eles não estão ingerindo mais o remédio adulterado.

Publicidade

Leia Também

5 fotos que provam: as mulheres francesas são as mais belas do mundo; a 4ª é linda

Morte de atriz famosa com câncer é lamentada por fãs: ‘vamos sentir sua falta’