in

Sarampo volta a matar e faz três vítimas em SP: dois bebês e um homem de 42 anos

Getty images
Publicidade

Havia 22 anos que o sarampo não fazia nenhuma vítima no estado de São Paulo. Nos últimos dias, três mortes causadas pela doença foram confirmadas pela Secretaria Estadual de Saúde e a informação causou preocupação.

O sarampo é uma doença viral que se espalha pelo ar e atinge, principalmente, crianças. Os sintomas costumam aparecer entre 10 e 14 dias após a exposição ao vírus. A melhor forma de evitar a doença é por meio da vacinação.

Publicidade

De acordo com a Secretaria de Saúde de São Paulo, uma menina de quatro de Barueri, um menino de nove meses da capital e um homem de 42 anos morreram. Os três estavam fora da faixa etária para a qual a vacinação é indicada.

Recentemente, o Ministério da Saúde baixou um protocolo excepcional permitindo que bebês acima de seis meses pudessem ser vacinados contra o sarampo. O procedimento normal é de vacinar aos 12 e 15 meses de vida.

Publicidade

O bebê da capital, que tinha nove meses, não fora vacinada porque contraiu o vírus em julho e o protocolo do Ministério da Saúde foi definido em agosto. Já a bebê de Barueri não poderia ainda ser imunizada por causa da pouca idade.

Publicidade

Pais que vacinaram filhos menores de 1 ano, devem vaciná-los também com 12 e 15 meses, conforme procedimento normal. As vacinas para crianças abaixo de 1 ano são chamadas de “dose zero”.

Os bebês menores de 1 ano são mais suscetíveis ao vírus. De acordo com dados oficiais, 2.457 crianças foram registradas com a doença. Outros 10 mil casos, aproximadamente, estão sendo investigados. A vacinação é fundamental para evitar a doença.

Em relação ao homem de 42 anos, ele havia sido operado para a retirada do baço, estava com o sistema imunológico frágil e não havia tomado a vacina contra o sarampo.

A campanha oficial de vacinação, para pessoas entre 15 e 29 anos, termina neste sábado (31), mas a vacina continuará disponível no sistema gratuito de saúde. Qualquer pessoa, acima dos seis meses, pode ir a um posto de saúde e pedir para ser vacinada.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Que torcida é essa!? Veja o número de ingressos vendidos para Flamengo e Palmeiras

José Loreto é acusado de maltratar senhora e detalhes provocam revolta