in

Bolsonaro e Doria trocam farpas e clima fica tenso

Bolsodoria
Publicidade

A política brasileira é um dos principais assuntos de 2019, principalmente pelas polêmicas em que se envolve o atual presidente da República, Jair Messias Bolsonaro. Dessa vez, a confusão está sendo marcada por dois ex-aliados, que fizeram campanha juntos nas eleições de 2018.

Vale lembrar que, nas eleições de 2018, o atual Governador de São Paulo lançou a campanha ‘BolsoDoria’, demonstrando total apoio à Bolsonaro, candidato a Presidência da República naquela ocasião.

Nesta quinta-feira (29), o presidente atacou João Doria, atual governador de São Paulo. Segundo Jair Messias Bolsonaro, o tucano “mamou nos governos do PT”, referindo-se aos governos anteriores, dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.

Publicidade

João Doria comprou também. Explica isso aí. Só peixe. Amigão do Lula, da Dilma. Eu vejo o Doria falando de vez em quando ‘minha bandeira jamais será vermelha’. É brincadeira! Quando estava mamando lá a bandeira era vermelha com um foiçasso e um martelo sem problema nenhum, né?”, disse Bolsonaro.

Publicidade

Ao acusar Doria, Bolsonaro referiu-se à compra de jatinhos com juros subsidiados do BNDES, em que o governador de São Paulo financiou, por meio da empresa ‘Doria Administração de Bens’, uma aeronave de aproximadamente R$ 44 milhões no ano de 2010.

Um dia após a polêmica dita por Jair Messias Bolsonaro, o atual governador de São Paulo respondeu: “Nunca precisei mamar em teta nenhuma“; e logo após complementou: “Não vou entrar nessa polêmica. Essa informação já era pública. Já tínhamos comprado, assim como o Luciano Huck, e não tinha nenhuma caixa preta“.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Bruno Avila

Escrito por Bruno Avila

Redator de futebol, política e famosos desde 2016. Hoje um dos redatores mais lidos do 1News Brasil. Fique à vontade para falar comigo: brunoavilaprof@outlook.com