in

Ana Hickmann defende o cunhado, acusado de homicídio: ‘na minha família não tem bandido’

Reprodução/Record
Publicidade

No dia 21 de maio de 2016, a apresentadora Ana Hickmann, do programa Hoje em Dia da Record, sofreu um ataque no hotel em que estava hospedada, em Belo Horizonte. Rodrigo Augusto de Pádua tinha 30 anos, e tentou invadir o local onde ela se encontrava, armado com um revólver. Diante da situação, Gustavo Corrêa, cunhado da famosa, efetuou dois disparos contra o rapaz, causando a sua morte.

Três anos depois, o familiar de Ana Hickmann segue sendo acusado pela promotoria por excesso, ao exercer o direito de legítima defesa. Em entrevista concedida para o programa TV Fama, da RedeTV!, a apresentadora desabafou, afirmando que na sua família todos são de boa-índole, manifestando o desejo de que a Justiça reconheça a inocência de Gustavo Corrêa.

Na minha família não existe bandido, não tem ninguém de má índole. Somos uma família de bem, de trabalhadores”, afirmou a famosa. Além disso, Ana Hickmann não poupa o promotor de ataques, mostrando profunda indignação com as acusações de excesso. A famosa revelou que toda a família estaria mobilizada e unida para buscarem um desfecho satisfatório para essa história.

Publicidade

Em outras entrevistas, a apresentadora da Record chegou a afirmar que o promotor estaria se aproveitando da situação para tentar aparecer. Demonstrando revolta, ela disse que a justiça deveria estar ao lado das pessoas de bem, como julgou ser ela e a sua família.

Publicidade

A família de Rodrigo Augusto de Pádua revelou posteriormente um grande fanatismo do rapaz assassinado por Ana Hickmann. Ele chegou a vender tudo o que tinha para ir até Belo Horizonte na tentativa de conhecer a apresentadora.

Henrique

Escrito por Henrique

Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.