in

Sequestrador morto na Ponte Rio-Niterói tinha detalhe idêntico ao atirador de Suzano

Arquivo pessoal William Augusto / Reprodução R7
Publicidade

O sequestrador William Augusto da Silva virou notícia em todo o Brasil nesta terça-feira (20). Ele sequestrou um ônibus na Ponte Rio-Niterói e foi morto por um sniper do Batalhão de Operações Especiais (BOPE).

Publicidade

O sequestro começou por volta das 5h30 e rapidamente passou a ser comentado nas redes sociais e pelos programas de TV.  E um detalhe chamou a atenção na ação de William Augusto.

Publicidade

O sequestrador de 20 anos usava uma máscara de caveira idêntica a que foi utilizada pelo atirador Guilherme Taucci, que invadiu uma escola estadual na cidade de Suzano, em São Paulo, em março, e disparou contra alunos e professores em uma das maiores tragédias já registradas no Brasil.

No Rio, William fez 37 pessoas reféns no ônibus 2520, que faz o trajeto Jardim Alcântara, em Niterói, até a Estácio, no centro do Rio de Janeiro. O veículo intermunicipal pertence à empresa Galo Branco.

Publicidade

Antes de ser morto por um sniper, posicionado em cima de um caminhão do Corpo de Bombeiros, o sequestrador liberou seis pessoas. Os demais permaneceram em seu poder.

Após três horas de sequestro, um atirador disparou contra William algumas vezes. O sequestrador chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. Ele sofreu parada cardiorrespiratória no hospital e veio a óbito.

Familiares do sequestrador teriam pedido desculpas às vítimas pelo ocorrido. O governador Wilson Witzel chegou a conversar com a mãe de William. Ela está muito abalada com o ocorrido e tentando entender onde errou na educação do rapaz.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Após comemorar morte, Witzel conversa com mãe de sequestrador e o que ela diz surpreende

Claudia Leitte anuncia chegada de Bela com fotos diferentes e repercute entre famosos