in

Adolescente some após ‘fluxo’ do funk e corpo é encontrado: ‘rosto irreconhecível’

Arquivo pessoal Jamile Fernandes

A família de Jamile Fernandes, de apenas 17 anos, recebeu a notícia que ninguém queria: a adolescente que desapareceu no sábado (10), após participar de um baile funk, foi encontrada morta na segunda-feira. 

O corpo de Jamile foi encontrado na Estrada do Sertãozinho, zona norte de São José dos Campos, interior de São Paulo. A adolescente saiu de casa com amigos para ir ao ‘fluxo’, como são chamados os bailes funks realizados no meio da rua.

De acordo com os policiais que encontraram o corpo de Jamile, havia sinais de violência nas mãos, na perna esquerda e na cabeça da adolescente. Além disso, o corpo estava perfurado. O que leva a crer que foi baleado.

A Polícia Civil é a responsável pela investigação do caso. Até o momento, não há suspeitos. O baile funk para onde Jamile e uma amiga foram era realizado na comunidade Santa Cruz, no centro da cidade.

De acordo com Marina Lima, tia de Jamile, o corpo foi reconhecido no Instituto Médico Legal (IML) por meio de fotos. “Reconhecemos pelas tatuagens porque o rosto dela estava irreconhecível. Estamos inconformados”, afirmou.

Antes de o corpo ser encontrado, familiares fizeram campanha em redes sociais para encontrar a garota. De acordo com tia, Jamile teria visto acompanhada da amiga com quem saiu de casa e de alguns rapazes.

Jamile teria sido agredida por um dos homens. Depois disso, foi levada em um carro. A morte da adolescente foi registrada como homicídio na delegacia. A família clama por justiça diante da morte triste da jovem de apenas 17 anos.

Leia Também

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Jon Bon Jovi cria restaurante comunitário para ajudar população carente

Cantora é atacada por fã durante show, ‘mão boba’ causa revolta e ela parte para a briga