in

Chico Pinheiro se revolta com PM e diz que ser traficante não justifica violência policial

Reprodução TV Globo

O jornalista Chico Pinheiro, apresentador do Bom Dia Brasil nas manhãs da Rede Globo, causou polêmica durante a edição do telejornal desta terça-feira (13) e foi parar nos trendings topics (ranking dos assuntos mais comentados) do Twitter.

O jornal exibiu uma reportagem que falava sobre a morte de dois jovens no Rio de Janeiro em menos de seis horas. Os mortos são Henrico de Menezes, de 19 anos, e Dyogo Coutinho, de 16. Os confrontos ocorreram em Magé e Niterói, respectivamente.

De acordo com a PM, houve troca de tiros nas regiões e os dois foram mortos. Segundo a corporação, Dyogo era traficante e Henrico havia sido encontrado com armas e drogas.

As famílias dos dois negam as informações. Segundo eles, Dyogo jogava no time sub-16 do América. Já Henrico trabalhava como repositor em um supermercado. Nenhum deles, de acordo com as famílias, tinham ligação com a criminalidade.

Chico Pinheiro se revoltou com o ocorrido e expôs sua opinião no telejornal. “E a polícia diz às vezes que ele era traficante, como se o fato de alguém ser traficante justificasse uma ação de violência, de balear e de matar”, afirmou o jornalista veterano.

Chico Pinheiro foi parar nos trending topics do Twitter e muitos internautas criticaram o comentário do jornalista. “Soube do Chico Pinheiro defendendo traficantes e condenando a polícia. Concordo com o fato de que a polícia tem que ter mais cuidado. Mas li o comentário dele no Bom Dia Brasil, e foi de dar nojo”, comentou uma internauta.

Outros internautas recordaram Chico Pinheiro anunciado a prisão de Lula com os olhos marejados, em abril de 2018. Recentemente, o jornalista perdeu espaço na Globo e deixou de apresentar o Jornal Nacional aos sábados.

Leia Também

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Prefeita compra 6,5 toneladas de bolo, tem seu mandato cassado e reclama: ‘Um absurdo’

Fabiana assume fábrica de bolo e oferece vaga de Abel para Maria da Paz