in

Você nunca irá perder gordura se continuar consumindo esses 3 alimentos

Mundo Boa Forma

Controlar a gordura abdominal não se trata apenas de estética. A gordura visceral – popularmente conhecida como ‘pochete’ – acumula-se entre o fígado e o intestino, podendo desencadear doenças graves, como diabetes tipo 2, demência e câncer. É recomendado sempre estar atento ao tamanho da circunferência abdominal: a medida considerada saudável para as mulheres é de 85 centímetros, enquanto os homens devem ter no máximo 98 cm. 

A alimentação equilibrada é fundamental para a perda da gordura visceral. As horas exaustivas na academia não farão diferença se alguns alimentos nocivos continuarem a fazer parte da sua dieta. A maioria dos alimentos que facilita o acúmulo de gordura visceral está na sua mesa todos os dias. Veja alguns:

Carboidratos: por ter um alto índice glicêmico, os carboidratos geram um pico de insulina logo após serem ingeridos, fazendo o corpo ficar sobrecarregado dessa substância, facilitando o desenvolvimento da diabetes a longo prazo. Entre os representantes mais populares dos carboidratos de alto índice estão o arroz e os produtos à base de farinha de trigo, como pizzas, lasanhas, biscoitos e bolo.

O açúcar é um dos maiores inimigos da saúde e deve ser reduzido para a mínima quantidade possível. Além de favorecer o surgimento da diabetes, ele serve de combustível para células cancerígenas e pode desencadear distúrbios psicológicos, como ansiedade, depressão, hiperatividade e déficit de atenção. Para piorar, todo açúcar que não é metabolizado pelo organismo é transformado em gordura. Evite o consumo de doces, refrigerantes e outros produtos alimentícios altamente açucarados.

Gorduras trans: presente em quase todos os produtos alimentícios industrializados, as gorduras trans têm a função de melhorar a consistência dos alimentos, além de agir como conservante. Entre os diversos malefícios do consumo das gorduras trans estão o aumento do colesterol ruim (LDL), acúmulo de gordura visceral e aumento do risco de doenças cardíacas. Margarina, sorvete, bolo e biscoito são alguns dos alimentos mais ricos desta substância.

Leia Também

Polêmica no Flamengo: Jorge Jesus manda ‘direta’ para o treinador Tite

WhatsApp deve funcionar sem internet em breve; e internautas comemoram