in

Dor na região do útero: 5 sinais de que algo não vai bem e você precisa procurar ajuda

Divulgação/Família

Aquela dorzinha chata localizada no baixo ventre pode ter vários motivos. As causas podem ser as mais variadas, entre elas problemas urinários ou até mesmo algo mais sério como um tumor maligno na região. Por causa da grande diversidade de motivos, os médicos costumam ter um grande desafio para descobrir o que provoca a dor.

No entanto, na maior parte das vezes, a causa da dor está relacionada com alguma coisa passageira. Dentre elas podemos citar infecção urinária, gases, cólicas e até mesmo a dor que costuma ser causada durante a ovulação.

Contudo, em alguns casos o sintoma pode ser causado por alguma coisa mais séria. Esse artigo vai elencar 5 principais doenças que costumam provocar dores na região pélvica.

Doença inflamatória pélvica – DIP

Esse tipo de infecção começa na região íntima ou no colo do útero. Essa enfermidade pode ser considerada uma DST, pois se transmite através da relação íntima. Contudo, pode também ter ligação com a endometriose, principalmente em mulheres mais jovens e também as que usam DIU.

Endometriose

Essa doença é bastante séria e pode levar a infertilidade. Os sintomas mais frequentes são as cólicas fortes durante o ciclo, dor pélvica, cansaço extremo e fluxo intenso fora do período normal, dificuldade para engravidar, alterações urinárias e intestinais, além de dor durante a relação íntima.

Adenomiose

Muito semelhante a endometriose, essa enfermidade ainda tem a causa desconhecida. Ela ocorre quando durante o ciclo pedaços de tecidos acabam produzindo sangue dentro do músculo o que leva a irritação. Os sintomas são cólicas intensas e fortes dores, inchação, dor na relação íntima e prisão de ventre. O tratamento pode variar dependendo da gravidade do problema e vai desde o uso de analgésico a tratamento cirúrgico.

Miomas

O mioma é um tumor benigno e sua causa ainda não é bem esclarecida pela ciência. Os sintomas mais comuns são dor pélvica, fluxo intenso, sangramento fora do período, hemorragias e problemas urinários. O tratamento pode ser feito usando hormônios, porém em casos mais graves pode ser indicado a retirada do útero.

Câncer de útero

Esse é um tumor diferente daquele câncer de colo de útero. Ele não é detectado pelo exame Papanicolau, pois acontece na parte interna do órgão (endométrio). Um dos principais sintomas é o sangramento após a menopausa, podendo começar mais aquoso e ir adquirindo consistência aos poucos. Além disso também pode provocar dor pélvica, dor durante a relação íntima e dificuldade ou dor para urinar. Na maioria dos casos, o tratamento indicado é a retirada do órgão.

O ideal é sempre procurar ajuda médica se algo não vai bem e afeta a qualidade de vida. Existem vários tratamentos nos dias de hoje, sendo desnecessário sofrer por um problema que pode ser tratado.

Leia Também

A última no Liverpool entre Salah e Klopp que ninguém esperava

Tome isso todo dia de manhã e coloque toda gordura para fora do corpo