in

Esqueletos de ‘Romeu e Julieta’ são achados 4 mil anos depois e detalhe emociona

Foto/Reprodução: Extra
Publicidade

A história de Romeu e Julieta é uma das mais antigas e românticas relacionadas ao amor entre duas pessoas. Nessa semana, esqueletos de mais de quatro mil anos de um casal foram encontrados. Como mostra uma matéria do jornal carioca Extra, publicada nesta segunda-feira, 29 de julho, os esqueletos estão sendo considerados como os sendo de Romeu e Julieta. 

Eles foram encontrados no Cazaquistão. Os esqueletos são de um homem e de uma mulher. Eles estão praticamente abraçados, olhando um para o outro. Na época da sua morte, o casal teria 16 e 17 anos, ou seja, um amor na juventude, que infelizmente não sobreviveu muito tempo. 

Arqueólogos tentam identificar agora do que ‘Romeu e Julieta’ teriam morrido. No entanto, eles já sabem que o formato como os corpos foram enterrados estava relacionado com a crença da civilização a que o casal pertencia. Os antigos dessa civilização acreditavam na vida após a morte e, abraçados, os espíritos não teriam o risco de se perder no caminho até o paraíso.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

O detalhe dessa história, é claro, está emocionando o mundo. A foto abaixo mostra um dos registros dos esqueletos encontrados. 

No túmulo pré-histórico de Romeu e Julieta foram achadas também peças de ouro e bronze. Isso demonstra que o casal era de família rica. A jovem mulher usava dois braceletes em cada punho e exibia pingentes solares, além de anéis e brincos com argolas de ouro.  “Uma mulher foi enterrada com sete potes, cinzas e um crânio” ,revelou o arqueólogo Igor Kukushkin, como repercutiu uma matéria do site Extra. 

Publicidade
Publicidade
FERNANDO B

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.