Luto na TV: morre grande ator após longa batalha contra terrível doença

Leia também

Tem algo muito errado nesta foto, você consegue encontrar o erro?

Essa fotografia circulou pelo mundo inteiro e divertiu muitos internautas na web.

Bomba! Professora sem renda mostrada por Bolsonaro é desmascarada; ela é empresária

A mulher viralizou nas redes sociais ao alegar que era uma professora impossibilitada de trabalhar por causa da quarentena.

Atriz de La Casa de Papel retoma carreira de enfermeira para ajudar vítimas do coronavírus

A atriz decidiu voltar a trabalhar como enfermeira para ajudar os infectados com o novo coronavírus.

Professora que pediu exército nas ruas acusa internautas de destruírem sua vida

A professora pediu que Bolsonaro colocasse o exército nas ruas para obrigar a abertura dos comércios fechados.
Francisco Nunes
Barbeiro profissional, e nas horas vagas escrevo para o site 1News.
Publicidade

A tristeza assumiu mundo da TV, após a morte do famoso ator Eduardo Gómez, que morreu aos 68 anos depois de uma longa doença. O ator ganhou grande fama por seus papéis em ‘Não há ninguém aqui vivo’ e ‘O que está à frente’. Gomez mesmo doente tratou sua doença com grande discrição e naturalidade, brincando em suas redes sociais. Companheiros e amigos do ator lamentaram sua morte nas redes sociais.

Alberto Caballero, produtor de La que avecina, uma das últimas séries em que Gomez participou, será sempre lembrado por incorporar um dos personagens mais queridos e divertidos, foi que deu a notícia da morte do amigo. “Foi embora esse maravilhoso ser metrossexual, pensador e mente fria. Boa viagem, Edu, e obrigado por tantos anos de risadas e boas vibrações. Você é história de comédia. Adeus“, escreveu Alberto Caballero. 

Publicidade

Eduardo Gómez nasceu em Madrid em 21 de julho de 1951 e trabalha na telinha desde a década de 1990, sempre ligado a formatos de humor como a série Ay Señor, Señor R, onde iniciou sua carreira com uma pequena intervenção. 

No entanto, o grande sucesso veio com o seu papel como Mariano Delgado em Aqui não há ninguém vivo, o pai inesquecível do porteiro do edifício. Desde então, ele não parou de fazer uma boa parte da Espanha rir na série Tony Tony e La Dome. Nesta última série, ele foi consagrado como Maxi, um personagem cativante que deu vida por dez anos até que em 2013 ele decidiu deixar a série. 

Publicidade

Eu deixei a série com toda a dor no meu coração. Eu precisava descansar. Em uma ocasião eu estava gravando por 24 horas seguidas, eu estava exausto“, disse o ator na época. 

Foram precisamente os seus companheiros nesta série que primeiro reagiram através das redes sociais à notícia de sua morte. Os atores Antonio Pagudo, Vanessa Lorenzo, Antonia San Juan e Miren Ibarguren, logo expressaram suas condolências com mensagens emocionais.  

Outras personalidades do mundo do entretenimento, como Lolita, Álex Casademunt E Dani Mateo, também lamentaram a morte do artista.

Embora a maior parte de sua carreira esteja intimamente ligada à televisão, ele também participou de diferentes projetos cinematográficos, sempre com risos e comédias como denominações comuns. A grande aventura de Mortadelo e Filemón, Torrente 3, El protetor, um filme espanhol e A comunidade, são alguns dos títulos que ele estimava em seu currículo.