in

Armas, ostentação e vida no crime: o passado do hacker que teria atacado Sérgio Moro

Veja / Montagem: Fernando B.
Publicidade

Recentemente, o país ficou perplexo com a divulgação de mensagens envolvendo o Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. Neste sábado, 27 de julho, a revista Veja divulgou o passado de Walter Delgatti Neto, de 30 anos. Ele é o hacker acusado de divulgar as mensagens que mexeram com a política nacional.

Walter, que também é chamado de “VERMELHO”, tem um passado de ostentação. Muitos o comparam com Frank Abagnale Jr., famoso golpista americano, interpretado por Leonardo DiCaprio no filme Prenda-me se for Capaz. Na internet, ele ostentava armamentos pesados. Alguns deles, no entanto, sequer seriam armas de verdade. 

Vermelho hoje é famoso. Ele acabou mexendo com os pilares da política nas últimas semanas. No entanto, já era conhecido por crimes do passado. A ficha criminal de Walter, aliás, é bastante extensa. Ao todo, seriam pelo menos seis processos criminais. Um de furto, outro por tráfico de drogas, além de estelionato e apropriação indébita. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Testemunha compara hacker a diabo, devido à sua astúcia

Um conhecido do Vermelho o comparou a um “demônio” e revelou que é muito safo o homem que confessou o hackeamento de membros da República. “Extremamente vaidoso, habilidoso e inteligente”, descreveu a testemunha, que não teve o nome revelado pela Veja. 

A ostentação do homem que revelou mensagens de membros da Lava Jato era tão grande que, por vezes, ele fazia montagens, aparecendo em lugares que jamais sequer visitou. Vale lembrar que o hacker está preso preventivamente e ainda não foi julgado.

Publicidade
Publicidade
FERNANDO B

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.