in

Prefeito se disfarça de deficiente para testar servidores e resultado é surpreendente

Divulgação: O Livre
Publicidade

Infelizmente, nem sempre os atendimentos nos setores públicos são de boa qualidade. Grande parte da população costuma reclamar dos serviços ou até mesmo da falta de profissionais. No Brasil isso ocorre principalmente na área da saúde, onde existe uma grande carência de profissionais.

Muitas vezes a culpa desses problemas são direcionadas aos políticos, afinal eles são os gestores do dinheiro público e responsáveis pela manutenção dos serviços essenciais. No entanto, boa parte das vezes, eles estão mais preocupados consigo mesmos do que com o bem-estar do povo que o elegeu.

Porém, existem as exceções com o Carlos Tena. Ele é o prefeito de uma cidadezinha chamada Cuauhtémoc, localizada em um estado do México chamado de Chihuahua. Após receber diversas reclamações dos cidadãos, Carlos teve uma ideia inusitada para testar os empregados que são pagos pela prefeitura do município.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Tena decidiu se disfarçar como um homem portador de deficiência que necessitava de ajuda. O prefeito ficou durante dois meses montando o disfarce perfeito e depois fez visitas aos funcionários do Serviço Social e do próprio Gabinete do Prefeito.

Carlos Tena vestiu um gorro que cobria seu rosto de maneira parcial. Além disso, usava bandagem sobre a orelha para fingir que estava machado e também para evitar que alguém o reconhecesse e óculos escuros. Disfarçado, o prefeito procurou a Secretaria de Desenvolvimento Social usando uma cadeira de rodas para pedir ajuda.

Tena testou a caridade pedindo comida, algo que é direito conforme a lei local, porém ele sofreu discriminação e foi completamente ignorado. Após a experiência ruim, o prefeito resolveu visitar o próprio escritório. Carlos solicitou falar com o prefeito, mas foi informado que não estava no local. Ao pedir para conversar com o Secretário da Câmara foi tratado com ignorância.

O prefeito chegou à conclusão que a reclamação da população estava certa. Foi quando se levantou da cadeira de rodas tirando o disfarce e deixando os empregados chocados. Durante uma entrevista a mídia local, o prefeito disse que foi vítima de discriminação e ignorado. A experiência fez com que ficasse desapontando com alguns colegas.

Carlos Tena ressaltou que não vai tolerar esse tipo de situação e se souber que pessoas foram maltratadas vai tomar medidas drásticas.

Publicidade
Publicidade