Vítima faz revelações chocantes sobre abuso de prefeito: ‘Tive que acreditar’

Leia também

Você consegue encontrar o gato nesta imagem? Apenas algumas pessoas conseguem

Esse desafio foi lançado recentemente e gerou muitos compartilhamentos na web.

Grazi Massafera mostra clique raro da filha com Caio Castro e diz: ‘Destruidores’

Grazi Massafera é mãe de Sofia, fruto de seu relacionamento com o ator Cauã Reymond.

Vidente Carlinhos faz nova previsão da pandemia e aterroriza: ‘é o fim do mundo anunciado’

Em nova previsão o vidente Carlinhos diz que a pandemia do novo coronavírus é o fim do mundo.

Após polêmico vídeo, Geisy Arruda ousa mais e surge tomando leite

Fantasiada de gata, Geisy Arruda divulgou foto tomando leite em sua rede social.
Publicidade

Na última semana, um caso revoltante está sendo amplamente divulgado pelos veículos de mídia social. Um prefeito, que também atua como médico, foi gravado dentro de seu consultório abusando de suas pacientes durante consultas ginecológicas, fato que gerou grande repercussão no país inteiro.

José Hilson de Paiva, que tem de 70 anos de idade, trabalha como prefeito na cidade de Uruburetama, que lica localizada no estado do Ceará. O site de notícias G1 conseguiu acesso a dezenas de vídeos que mostram o ginecologista com mais de 20 mulheres dentro da sala de consultas em atos impróprios.

Publicidade

Algumas das vítimas do médico revelaram estar sendo ameaçadas por parte de vereadores aliados ao partido de Hilson. A polícia ouviu até o momento 6 mulheres que afirmaram terem sido abusadas pelo prefeito. Uma das pessoas que denunciaram Paiva contou que, por não saber como a consulta funciona, acreditou no trabalho do criminoso: “Tive que acreditar”, revelou.

Publicidade

Ainda de acordo com o G1, as denúncias contra ele têm sido feitas deste a década de 80, mas nunca houve prisão.

Publicidade

A Associação de Medicina do Brasil declarou que não há dúvidas sobre os crimes cometidos pelo médico, já que as imagens deixam claro sua culpa. Após a repercussão da notícia, José foi afastado de seu cargo na prefeitura por pelo menos 3 meses.

A polícia irá investigar o caso para saber todos os detalhes do crime do médico, que negou todas as acusações e ainda alegou que tudo não passava de uma golpe da oposição para incriminá-lo.

A polícia não sabe ao certo o número de mulheres que foram vítimas das práticas ilegais de Hilson, mas muitas queixas foram registradas na delegacia de Uruburetama.