in

Caso Odebrecht: procurador Renan Miguel Saad é investigado novamente

Reprodução: Veja

Depois de ser preso pela suspeita de ter recebido propina da Odebrecht para alterar o traçado do metrô do Rio de Janeiro, o procurador Renan Miguel Saad é investigado agora por outra irregularidade. Dessa vez, é por causa da dispensa de licitação da obra do teleférico do Complexo do Alemão.

Há três anos o teleférico deixou de cruzar as pelo menos dezesseis comunidades do Complexo do Alemão na Zona Norte do Rio de Janeiro. Mesmo parado o serviço de bondinhos voltou a ser notícia, mas por suspeita de corrupção.

Publicidade

No alvo da denúncia esta o procurador do estado Renan Miguel Saad. Preso há cinco dias pela Lava Jato, ele é acusado de receber propina da Odebrecht de mais de 1 milhão de reais.

Saad teria autorizado a mudança do traçado da linha 4 do metrô, o que elevou em onze vezes o custo da obra, chegando a quase 10 bilhões de reais. Dessa vez, Ricardo Saad é investigado pela procuradoria e pelo tribunal de contas do Estado por uma suposta fraude envolvendo um outro meio de transporte.

Publicidade

O procurador assinou um parecer em 2011 que recomendou a dispensa de licitação para concessão do teleférico encontrado de 216 milhões de reais. Na época, a SuperVia que também era administrada pela Odebrecht explorava o serviço dos bondinhos.  

De acordo com especialistas, se for comprovado a dispensa da licitação o procurador pode responder pessoalmente pelo crime. Devido a sua prisão, Saad atualmente está afastado do cargo de Procurador Geral do Estado. A PGE até o momento ainda não se pronunciou sobre o assunto.
A defesa do procurador nega as acusações.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Rafael

Rafael Lessa é um escritor que gosta de estar sempre informado sobre o que acontece no Brasil e no mundo. Nas horas vagas, gosta de redigir matérias jornalísticas, levando entretenimento e cultura para seus leitores.

José Abreu apela e faz ligação política entre Glória Perez e assassino de sua filha ‘Canalha’

Essa casa custa 7,6 milhões; quando você olhar por dentro vai entender o motivo