in

Fim dos tempos? Nasa garante que asteroide gigante passará mais perto da Terra nesta quinta

Reprodução: Oliver Denker/SHUTTERSTOCK
Publicidade

Segundo a NASA, o asteroide 2008 KV2 de tamanho equivalente a três campos de futebol, estará percorrendo os arredores do planeta Terra nesta quinta-feira (27). De acordo com a agência espacial, este evento é muito raro, pois dificilmente pedaços rochosos transitam em uma proximidade tão alta com o nosso planeta.

A descoberta deste objeto rochoso foi feita no ano de 2008 e, segundo análises, ele transitará próximo ao nosso planeta pelo menos até o ano de 2199. O 2008 KV2 fui classificado como sendo um asteroide potencialmente perigoso, sobretudo com relação por conta do seu tamanho.

Diante da sua proximidade com a Terra, ele foi incluído na Near-Earth-Objects, NEO. Várias agências espaciais ao redor do mundo estão rastreando este, e outros asteroides presentes nesta seleta lista, por meio de telescópios de altíssimo alcance óptico.

Publicidade

A previsão é que ele passe próximo ao planeta Terra, com uma velocidade aproximada de 40,8 mil km/h. Dentre os setores da NASA que monitoram mais de perto o asteroide 2008 KV2, está o laboratório Jet Propulsion Laboratory (JPL), que fica localizado no estado da Califórnia. Este setor foi o que fez as previsões das próximas passagens próximo a vizinhança terrestre, cuja seguinte está prevista para ocorrer em 2021.

Publicidade

Entretanto, mesmo com as dimensões assustadoras, proximidade com o nosso planeta e velocidade, a NASA afirma que não há um risco inicialmente potencial de colisão com a Terra. Já que a distância entre o percurso dele e a Terra é de quase 17 vezes o trajeto que separa nosso planeta da Lua.

Entretanto, eventos deste tipo são marcados por uma série de teorias da conspiração e entusiastas da astronomia, que fazem questão de acompanhar de perto este raro evento celeste.

Henrique

Escrito por Henrique

Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.