in

Flordelis vira alvo em nova investigação e futuro de todos os seus ‘filhos’ está em risco

Fotomontagem: Super Rádio Tupi / Instagram Anderson do Carmo/ Diogo Marcondes
Publicidade

Pastora e deputada federal, Flordelis está vivendo dias terríveis. Na madrugada do dia 16 de junho, seu marido, o pastor Anderson do Carmo, de 41 anos, foi assassinado na garagem da casa onde moravam, em Niterói, no Rio de Janeiro.

Publicidade

A Delegacia de Homicídios de São Gonçalo investiga o crime e dois filhos do casal estão presos temporariamente. Um deles teria confessado a autoria do crime. A defesa nega que tenha havido confissão.

Publicidade

Flordelis está entre os investigados, já que a polícia não descarta nenhum suspeito. Na segunda-feira (24), a deputada federal atendeu ao pedido da polícia e foi depor. Nesta terça-feira, ela concedeu entrevista coletiva.

Paralelamente a isso, Flordelis está no centro de uma outra polêmica. A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga o instituto fundado por Flordelis. Há suspeitas de desvios de verbas da prefeitura de São Gonçalo.

Publicidade

As investigações são feitas pelo 72º Distrito Policial (DP) e correm desde 2018. O Instituto Flordelis de Apoio ao Menor foi fundado por ela em 2017. Crianças e adolescentes de 8 a 18 anos são atendidos no local. Ela e Anderson administravam juntos a entidade.

A deputada e pastora recebe no local crianças envolvidas com o tráfico de drogas. Ela, que tem 55 filhos oficiais, entre adotivos e biológicos, trata também as crianças e adolescentes que passam pelo instituto como seus filhos.

Caso haja irregularidades confirmadas no instituto, há risco de que o local seja fechado pela Justiça e os seus trabalhos, interrompidos. Isso colocaria o futuro das crianças em risco.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.