in

Flordelis tem atitude limite na investigação da morte do marido e resolve dizer o que sabe

Reprodução / SBT
Publicidade

A deputada federal e pastor Flordelis é uma das investigadas pela morte do marido, o pastor evangélico Anderson do Carmo. Ele foi assassinado com 30 tiros na madrugada do último domingo (16).

Um filho do casal confessou o crime, mas a equipe de investigação quer saber como foi toda a execução do planejamento da morte do pastor. Dos 30 tiros que ele recebeu, a maioria foi dada na região pélvica, o que chamou a atenção da polícia.

Flordelis, assim como todas as pessoas próximas do pastor, estão sendo investigadas. Um dos filhos, em depoimento, teria envolvido o nome da mãe no crime que tem chamado a atenção de todo o Brasil.

Publicidade

A delegada Barbara Lomba convocou Flordelis para depor na próxima segunda-feira (24). Na condição de deputada federal, ela poderia rejeitar a chamada para a oitiva. Mas, em atitude limite, Flordelis aceitou o convite.

Publicidade

“Embora, como parlamentar, a deputada tenha a prerrogativa de escolher o dia e o local do depoimento, ela decidiu aceitar o convite nos termos formulados pela polícia, porque tem o interesse de colaborar com as investigações”, diz a nota emitida pela equipe da deputada.

Diante disso, ficou definido que Flordelis vai à Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG) depor na segunda. Nas redes sociais, mesmo antes de qualquer definição, Flordelis tem recebido muitos ataques de seus seguidores e é tratada por alguns como “assassina”.

À delegada que cuida do caso, na segunda, ela poderá dar sua versão sobre a morte do marido e companheiro. Eles estavam juntos desde 1991 e tinham 56 filhos – 51 adotivos.

Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br