in

Inverno pode ter ‘cara de outono’, com apenas 1 mês frio: veja temperaturas esperadas

Pixabay
Publicidade

O inverno começou oficialmente nesta sexta-feira (21), às 12h54. Este é o momento em que os amantes do frio se animam e aguardam pelas baixas temperaturas para serem felizes depois de muitos dias de calor e sol quente em todo o país nos primeiros dias do ano.

O problema é que as previsões são de poucos dias de frio intenso para o inverno 2019. Mais especificamente, o período de frio deve se concentrar em apenas um mês. Os dias terão ‘cara de outono’.

“(Com) tardes relativamente quentes e noites amenas, eventualmente frias no Sul, no Sudeste e em parte do Centro-Oeste”, explicou a meteorologista Josélia Pegorim, do Climatempo, em entrevista ao site Vix.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

A explicação para as temperaturas mais amenas tem a ver com o El Niño. O fenômeno natural vai impedir a entrada de ar frio de origem polar no Brasil, na altura da divisa com o Peru.

Por causa disso, estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste não serão afetados pelo frio intenso. Nestas regiões, apenas Mato Grosso do Sul pode ter frio mais intenso por causa da passagem de ar polar.

Para os amantes do frio, a salvação será o mês de julho. De acordo com a Climatempo, duas grandes frentes frias vão passar pelo Brasil neste período e isso vai fazer a temperatura cair.

Para quem mora na região Sul, há a possibilidade de geada no mês de julho. Nesta região, se por um lado a temperatura deve ficar acima da média normal do período, a mínima também deve ficar abaixo de 0º C em alguns momentos.

O inverno termina no dia 23 de setembro. Nos meses de agosto e setembro, a previsão do tempo indica ‘dias de outono’ nestes dois meses.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!