in

Urgente: Justiça absolve Adélio Bispo de Oliveira e apoiadores de Bolsonaro se revoltam

Reprodução / Justiça Federal

O juiz Bruno Savino, da Justiça Federal de Juiz de Fora, absolveu Adélio Bispo de Oliveira, homem que deu uma facada no então candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, no dia 6 de setembro do ano passado.

A absolvição foi definida nesta sexta-feira (14). No texto, o magistrado afirma que Adelio Bispo é inimputável e deve ficar internado por tempo indeterminado. Daqui a três anos, Adélio terá que ser submetido a uma nova perícia médica.

A decisão causou polêmica e está repercutindo nas redes sociais. Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro criticam a decisão da Justiça Federal.

“Este cara não sobrevive por muito tempo, jah que escondem muito a respeito deste marginal muita gente irá querer fazer justiça com as proprias mão ou queima de arquivo, quer apostar?”, escreveu um apoiador de Bolsonaro.

Adelio Bispo de Oliveira esfaqueou Jair Bolsonaro no dia 6 de setembro do ano passado, durante ato de campanha na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais.

Bolsonaro foi socorrido na Santa Casa da cidade, passou por cirurgia de emergência e ficou entre a vida e a morte por ter tido três órgãos perfurados pela faca e uma hemorragia interna.

Dois dias depois, Bolsonaro foi transferido para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Por causa da facada, ele não participou dos debates presidenciais nem no primeiro nem no segundo turno.

Bolsonaro acabou eleito com 58 milhões de votos no segundo turno ao vencer o candidato Fernando Haddad (PT). Adélio Bispo tinha ligações com partidos de esquerda e havia sido filiado ao PSOL.

Leia Também

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Next post

Atriz da Globo faz terapia após vitória de Bolsonaro e atual momento político brasileiro

Luto: morre atriz famosa em ambulância a caminho do hospital