in

Lembra da jovem que foi abusada em UTI e morreu? Caso pode ter reviravolta

Publicidade

A morte da estudante Susy Nogueira após ser internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital de Goiânia segue sendo investigada pela polícia. Antes de morrer, a jovem de 21 anos denunciou que havia sido abusada por um técnico de enfermagem que trabalha no local.

As câmeras de segurança da UTI foram entregues à polícia. O homem suspeito de ter cometido o crime de estupro se entregou à Polícia Civil. A investigação sobre abuso terminou. O técnico de enfermagem foi indiciado por estupro de vulnerável.

Publicidade

Nesta terça-feira (11), o delegado que chefia as investigações afirmou que pode solicitar a exumação do corpo de Suzy. Segundo Washington Conceição, este procedimento será avaliado em parceira com médicos legistas.

“Podemos conversar com o médico legista e agilizar, se for necessário. Porque estamos trabalhando com afinco na questão da causa mortis (causa da morte). Se for necessário, vamos representar pela exumação do corpo dela”, disse o delegado, que quer saber qual foi a causa da morte de Suzy. Duas hipóteses são ventiladas: omissão da unidade de saúde ou homicídio culposo (quando não há intenção de matar). 

Publicidade

De acordo com Washington, que conta com o apoio de outros dois delegados na força-tarefa que investiga o caso, 11 testemunhas já foram ouvidas e são aguardados os depoimentos de outras 20.

Publicidade

Na manhã de terça, os pais de Suzy prestaram depoimento. A oitiva foi marcada pela forte emoção, especialmente da mãe da jovem. O casal só soube dos abusos sofridos pela filha no velório.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Ex-atriz mirim da Globo se assume lésbica e polemiza em imagens agarrando outra garota

Globo tira Globo Esporte do ar nesta quinta-feira (13)